Francisco assinala início do Advento, alertando para «indiferença» face ao próximo

Foto: Lusa

Cidade do Vaticano, 01 dez 2019 (Ecclesia) – O Papa Francisco convidou hoje no Vaticano a preparar o Natal com atenção às pessoas em necessidade, alertando para a “indiferença” face ao próximo que marca a sociedade contemporânea.

“Vigilância significa, concretamente, estar atento ao próximo em dificuldade, ser interpelado pelas suas necessidades, sem esperar que ele nos peça ajuda, mas aprender a prevenir, a antecipar, como Deus faz sempre connosco”, disse, desde a janela do apartamento pontifício, onde presidiu à recitação dominical do ângelus.

Milhares de pessoas acompanharam o Papa, na Praça de São Pedro, onde já são visíveis os preparativos para o Natal, com a árvore e o presépio que anualmente são colocados neste espaço.

Francisco advertiu para os riscos da “indiferença, vaidade”, que levam à “incapacidade de estabelecer relações genuinamente humanas, de cuidar do irmão solitário, abandonado ou doente”.

“Quantos têm fome e sede de justiça, só podem encontrá-la seguindo os caminhos do Senhor; enquanto o mal e o pecado provêm do facto de indivíduos e grupos sociais preferirem seguir caminhos ditados por interesses egoístas, que causam conflitos e guerras”, indicou.

A Igreja Católica celebra este domingo o início do Advento, primeiro tempo litúrgico do novo ano do calendário celebrativo católico.

“Nestas quatro semanas do Advento, a liturgia leva-nos a celebrar o Natal de Jesus, pois lembra que Ele vem todos os dias à nossa vida e voltará gloriosamente no fim dos tempos”, referiu Francisco.

O pontífice convidou os católicos a ter uma “visão de fé e esperança” sobre todos os acontecimentos da sua vida, com uma “atitude de peregrinação, de caminho em direção a Cristo, o significado e o fim da história”.

A intervenção recordou que, esta tarde, o Papa se vai deslocar à localidade italiana de Greccio, local onde São Francisco fez o primeiro presépio, para assinar uma Carta Apostólica sobre “o significado e o valor do presépio”.

“O presépio é um sinal simples e maravilhoso da fé cristã. É uma carta curta, que pode fazer-nos bem para preparar o Natal”, adiantou.

O Papa disse depois seguir com “preocupação” a situação no Iraque, onde a repressão dos protestos contra o governo, nos últimos dias, causou dezenas de vítimas.

“Rezo pelos mortos e feridos. Estou próximo das suas famílias e de todo o povo iraquiano, invocando a Deus a paz e a concórdia”, declarou.

Francisco despediu-se dos visitantes e peregrinos reunidos no Vaticano com votos de “bom domingo e boa caminhada de advento”.

OC

O Departamento para os Leigos, a Família e a Vida instituiu um novo organismo consultivo internacional da juventude, composto por vinte jovens de diferentes origens geográficas e eclesiais. É uma resposta concreta à solicitação do Sínodo dedicada aos jovens no ano passado. A tarefa deste órgão é ajudar a entender a visão dos jovens sobre as prioridades da Pastoral Juvenil e sobre outros temas de interesse mais geral. Rezemos por eles.

(Papa Francisco, 01.12.2019)

Partilhar:
Share