Francisco fala em «derrota da humanidade», em discurso a membros do Congresso Judaico Mundial

Foto: Lusa/EPA

Cidade do Vaticano, 22 nov 2022 (Ecclesia) – O Papa condenou hoje no Vaticano a “guerra sacrílega” na Ucrânia, apelando ao compromisso pela paz das várias religiões, num discurso a membros do Congresso Judaico Mundial.

“A guerra, qualquer guerra, é sempre, em toda a parte, uma derrota para toda a humanidade. Penso na guerra da Ucrânia, uma guerra sacrílega que ameaça tanto judeus como cristãos, privando-os dos seus afetos, as suas casas, os seus bens, as suas próprias vidas”, referiu.

Numa intervenção divulgada pela sala de imprensa da Santa Sé, Francisco apelou ao “diálogo fraterno” entre as religiões para “preparar o terreno para a paz”.

“Como judeus e cristãos, façamos tudo o que for humanamente possível para acabar com a guerra e abrir caminhos para a paz”, acrescentou.

O Papa convidou as duas comunidades a “trabalhar para um mundo mais fraterno, lutando contra as desigualdades e promovendo maior justiça”

“O caminho para a convivência pacífica começa com a justiça que, juntamente com a verdade, o amor e a liberdade, é uma das condições fundamentais para uma paz duradoura no mundo”, realçou.

Francisco mostrou-se particularmente crítico do que denominou como “pântano de injustiça” que “corrói a convivência fraterna no mundo” e promove a “devastação ambiental”.

OC

Ucrânia: Papa reforça disponibilidade da Santa Sé para mediar conflito

Partilhar:
Share