Francisco alerta para a indiferença perante o sofrimento alheio

Cidade do Vaticano, 10 jan 2020 (Ecclesia) – O Papa Francisco disse hoje no Vaticano que um cristão que diga amar Deus sem ajudar o próximo é “mentiroso”, criticando as atitudes de indiferença face ao sofrimento alheio.

“Se dizes amar Deus e odeias o teu irmão, estás do outro lado: és um mentiroso. Nisto não há concessões”, referiu, na homilia da Missa a que presidiu na Casa de Santa Marta, onde reside.

A intervenção destacou o sentido específico da palavra “mentiroso” que é usada na I Carta de São João, um dos livros do Novo Testamento, já que, segundo a Bíblia, o diabo é “o grande mentiroso”, o “pai da mentira”.

“Eu amo Deus, rezo, entro em êxtase e tudo… e depois descarto os outros, odeio os outros ou não os amo, simplesmente, sou indiferente aos outros… Não se diz: ‘estás errado’, mas ‘és mentiroso’”, indicou Francisco.

O Papa sublinhou que é necessário um “amor concreto”, que esteja atento à realidade, evitando a indiferença.

“Aqui não entram os indiferentes, aqueles que lavam as mãos dos problemas, aqueles que não querem envolver-se nos problemas para ajudar, para fazer o bem; não entram os falsos místicos, aqueles com o coração destilado como a água, que dizem amar Deus, mas não amam o próximo”, advertiu.

OC

 

Partilhar:
Share