Confrontos da última semana envolveram contingente português

Cidade do Vaticano, 06 mai 2018 (Ecclesia) – O Papa Francisco apelou hoje ao fim da violência na República Centro-Africana, depois dos confrontos na última semana que provocaram a morte de várias pessoas, incluindo um padre católico.

“Convido a rezar pela população da República Centro-Africana, país que tive a alegria de visitar [novembro de 2015, ndr] e que trago no coração, onde nos últimos dias tiveram lugar graves atos de violência, com numerosos mortos e feridos, entre eles um sacerdote”, disse, desde a janela do apartamento pontifício, após a recitação da oração do ‘Regina Coeli’.

Fontes médicas locais avançaram na quarta-feira que pelo menos 24 pessoas foram mortas e outras 170 ficaram feridas durante confrontos registados a 1 de maio, em Bangui, capital da RCA.

“Que o Senhor, por intercessão da Virgem Maria, ajude todos a dizer não à violência e à vingança, para construir juntos a paz”, apelou o Papa.

Um ataque armado contra a igreja de Nossa Senhora de Fátima na capital da República Centro-Africana, obrigou à mobilização do contingente militar português presente em Bangui ao serviço das Nações Unidas, a Minusca.

Em comunicado, o Estado Maior General das Forças Armadas relatou que a força de paraquedistas portugueses foi “ativada” no dia 1 de maio “para responder a uma situação de troca de tiros próximo de uma igreja católica a sul do 3.º distrito na capital de Bangui”.

OC

Partilhar:
Share