Francisco recebeu membros da Academia Sueca

Cidade do Vaticano, 19 nov 2021 (Ecclesia) – O Papa alertou hoje para o impacto negativo da pandemia nos relacionamentos humanos, falando durante uma audiência aos membros da Academia Sueca, no Vaticano.

“Aa longa crise da pandemia está a prejudicar a capacidade de dialogar com os outros”, referiu Francisco, num discurso divulgado pelos serviços de informação da Santa Sé.

A intervenção aludiu aos impactos dos sucessivos confinamentos e à marca que a Covid-19 tem deixado nas pessoas, “muitas vezes de forma inconsciente”.

“Cada um encontra-se um pouco mais distante do outro, um pouco mais fechado, talvez mais desconfiado; ou simplesmente estamos menos inclinados a encontrar-nos, a trabalhar lado a lado, com a alegria e o esforço de construir algo juntos”, advertiu Francisco.

O Papa considerou que esta tendência pode levar a uma “cultura da indiferença”, convidando a promover uma “prática diária do encontro e do diálogo”, que permita o crescimento da “amizade social”, conceito central da sua última encíclica, ‘Fratelli Tutti’, publicada em outubro de 2020.

A Academia Sueca é responsável pela escolha dos vencedores do Prémio Nobel de Literatura.

Francisco convidou os membros do organismo a promover o diálogo social como “via principal para uma nova cultura”.

“Diálogo não é sinónimo de relativismo, ao contrário, uma sociedade é tanto mais nobre quanto mais cultiva a busca da verdade e está enraizada em verdades fundamentais”, acrescentou.

A intervenção concluiu-se com uma citação da ‘Fratelli Tutti’: “Armemos os nossos filhos com as armas do diálogo! Ensinemos-lhes a boa batalha do encontro”.

OC

Partilhar:
Share