Francisco diz que economia global está a «roubar» futuro dos menores

Cidade do Vaticano, 19 nov 2021 (Ecclesia) – O Papa alertou hoje para a “chocante” exploração das crianças no mundo laboral, criticando os processos de produção da economia global que está a “roubar” o futuro dos menores.

“É chocante e perturbador que, nas economias atuais – cujas atividades de produção são baseadas em inovações tecnológicas, tanto que falamos da ‘quarta revolução industrial’ -, o emprego de crianças em atividades de trabalho persista em todas as partes do globo”, referiu, num discurso aos participantes na Conferência Internacional “Erradicar o trabalho infantil, construir um futuro melhor”.

Francisco denunciou esta “violação da dignidade humana”, que coloca em risco a saúde das crianças “o seu bem-estar mental e físico”, privando-as do “direito à educação e de viver a sua infância com alegria e serenidade”.

“A pobreza extrema, a falta de trabalho e o desespero resultante nas famílias são os fatores que mais expõem as crianças à exploração no trabalho. Se quisermos erradicar a chaga do trabalho infantil, temos de trabalhar juntos para erradicar a pobreza”, apontou, falando aos participantes na iniciativa promovida pelo Dicastério para o Serviço do Desenvolvimento Humano Integral (Santa Sé), com a colaboração da FAO.

O Papa convidou os responsáveis políticos a “favorecer uma educação de qualidade, gratuita para todos, em cada país, bem como um sistema de saúde que seja acessível a todos sem distinção”.

OC

Partilhar:
Share