D. Michel Aupetit diz querer «preservar a diocese da divisão», após recentes polémicas envolvendo o seu nome

Foto: Arquidiocese de Paris

Cidade do Vaticano, 02 dez 2021 (Ecclesia) – O Papa aceitou hoje a renúncia do arcebispo de Paris, D. Michel Aupetit, de 70 anos, que apresentou o pedido após acusações na imprensa sobre o seu governo pastoral e vida pessoal.

A decisão foi anunciada pelo Vaticano, em comunicado, no dia em que o Papa inicia a sua 35ª viagem internacional, ao Chipre e Grécia.

Em comunicado, D. Michel Aupetit reage à decisão, mostrando-se “muito perturbado” com o que denomina como “ataques” contra a sua pessoa, nos últimos dias.

“Os dolorosos acontecimentos da semana passada, dos quais já falei, levaram-me a colocar a minha missão nas mãos do Papa Francisco para preservar a diocese da divisão que a suspeita e perda de confiança provocam sempre”, refere.

A revista Le Point divulgou, a 22 de novembro, uma carta que o agora arcebispo emérito dirigiu a uma mulher, em termos considerados menos próprios; D. Michel Aupetit disse ao jornal La Croix que era o autor da carta, mas disse que a mesma não remete nem para uma “relação amorosa” nem “uma relação sexual”.

O responsável católico foi ainda acusado de autoritarismo, algo que rejeitou em várias entrevistas nos últimos dias.

No comunicado desta quinta-feira, D. Michel Aupetit agradece a todos os que lhe mostraram “confiança e carinho”.

“Peço perdão àqueles que possa ter ferido e asseguro a todos a minha profunda amizade e as minhas orações”, acrescenta.

D. Michel Aupetit tinha sido nomeado arcebispo de Paris a 7 de dezembro de 2017, sucedendo ao cardeal André Vingt-Trois.

O responsável católico foi médico e especializou-se na área da bioética; foi ordenado padre em 1995, tendo sido pároco e vigário-geral na arquidiocese parisiense, antes de ser nomeado bispo auxiliar, em 2013; um ano depois foi escolhido pelo Papa Francisco como arcebispo de Nanterre.

O Vaticano informa que o Papa nomeou como administrador apostólico de Paris, agora em sede vacante, D. Georges Pontier, arcebispo emérito de Marselha e antigo presidente da Conferência Episcopal Francesa.

OC

 

Partilhar:
Share