Colégio Cardinalício é agora composto por 219 membros, dos quais 120 eleitores

Foto Ordem de Malta, Cardeal Paolo Sardi

Cidade do Vaticano, 14 jul 2019 (Ecclesia) – Faleceu este sábado o cardeal italiano Paolo Sardi, aos 84 anos de idade, natural da região italiana do Piemonte, que dedicou a maior parte da sua vida ao trabalho na Cúria Romana.

O Papa Francisco enviou um telegrama de pesar aos familiares do cardeal Sardi, valorizando o seu “edificante testemunho” no serviço à Santa Sé, nomeadamente o contributo que deu para o magistério de São Paulo VI,  João Paulo I, São João Paulo II e Bento XVI.

O cardeal Paolo Sardi foi ordenado sacerdote em 1958 e, em 1976, começou a trabalhar na Secretaria de Estado, onde permaneceu até 1996; foi ordenado bispo em 1997 e nomeado núncio apostólico.

O portal de notícias do Vaticano refere ainda que D. Paolo Sardi foi nomeado vice-camerlengo da Santa Romana Igreja entre 2004 e 2011, colaborando no conclave que elegeu Bento XVI em 2005.

Em 2010 e 2014 foi Patrono da Soberana Ordem Militar de Malta e em 2013 participou no conclave que elegeu o Papa Francisco.

Após este falecimento, o Colégio Cardinalício é agora composto por 219 cardeais, dos quais 120 eleitores e 99 não eleitores (com mais de 80 anos de idade).

PR

Partilhar:
Share