Foto: O padre Carlos Jacob trabalhou durante 13 anos como missionário em Moçambique, AE/JCP

Lisboa, 08 jul 2019 (Ecclesia) – O padre Carlos Jacob, dos Missionários de São João Batista, apresenta hoje o livro ‘Missão em África: Lançar sementes, colher sorrisos’, cuja venda reverte a favor do trabalho da congregação em Moçambique e das vítimas dos ciclones naquele país.

O lançamento deste projeto, que conta com o patrocínio da Caixa Geral de Depósitos, está marcado para as 17h00 no salão nobre (Sala D. Luís) das instalações do Edifício Sede da CGD, em Lisboa.

Na sessão de apresentação de ‘Missão em África: Lançar sementes, colher sorrisos’ vão estar, entre outras figuras, o presidente da Cáritas Portuguesa, Eugénio Fonseca; Joana Clemente, da HELPO, Carlos Almeida, da HELPO Moçambique; Alfredo Filipe, da Câmara de Comércio Brasil-Portugal, e Paulo Moita de Macedo, da Caixa Geral de Depósitos.

O autor, o padre português Carlos Jacob, de 59 anos, integra a congregação dos Missionários de São João Batista, que está presente em Portugal mas também em outros países como é o caso de Moçambique, onde aquele sacerdote tem colaborado em várias missões.

Nos últimos meses, as atenções têm estado voltadas para a tragédia que atingiu aquele país lusófono há cerca de um mês, com a passagem do ciclone Idai, que provocou mais de 600 mortos, 70 mil desalojados e deixou pelo menos de 350 mil  em risco de vida.

Pouco tempo depois, o mesmo território foi atingido por um novo furação, batizado como Kenneth, que levou nova vaga de destruição ao país lusófono, embora felizmente em menor escala.

Fundada em 1948 na Alemanha, a congregação dos Missionários de São João Batista dedica-se ao apoio dos mais pobres e desfavorecidos e ao aprofundamento e anúncio da fé cristã junto das comunidades.

JCP

Partilhar:
Share