Campanha envolveu de 40 mil pessoas em todo o país

Lisboa, 02 dez 2019 (Ecclesia) – Os Bancos Alimentares Contra a Fome recolheram entre sábado e domingo mais de 2100 toneladas de géneros alimentares, numa campanha realizada em 2000 superfícies comerciais de Portugal.

Em comunicado enviado à Agência ECCLESIA, a instituição informa que esta recolha envolveu 40 mil voluntários dos 21 Bancos Alimentares (Abrantes, Algarve, Aveiro, Beja, Braga, Castelo Branco, Coimbra, Cova da Beira, Évora, Leiria-Fátima, Lisboa, Madeira Oeste, Portalegre, Porto, Santarém, Setúbal, S. Miguel, Terceira, Viana do Castelo e Viseu).

“Não podemos deixar de sublinhar o papel dos voluntários, pessoas de todas as idades, com convicções políticas e religiosas diversas que, participando, lado a lado, contribuem de forma fraterna e solidária para uma sociedade mais justa e coesa”, refere a presidente da Federação Portuguesa dos Bancos Alimentares contra a Fome, Isabel Jonet.

Os géneros alimentares recolhidos serão distribuídos, a partir da próxima semana, a 2400 Instituições de Solidariedade Social, que os entregam a cerca de 380 mil pessoas com carências alimentares comprovadas, sob a forma de cabazes ou de refeições confecionadas.

Até 8 de dezembro, a campanha prossegue através da “Ajuda Vale”, disponíveis nas caixas dos supermercados, com um código de barras para um de cinco produtos básicos (leite, azeite, arroz, atum e salsichas).

O Banco Alimentar disponibiliza ainda o site de doação online www.alimentestaideia.pt.

Estas campanhas recordam as “pessoas que precisam de ajuda para comer, principalmente numa altura como o Natal, onde ter a família reunida à volta de uma mesa é um desejo que podemos, cada um de nós, ajudar a concretizar”, refere a instituição.

OC

Portugal: «Há uma pobreza estrutural que não estamos a conseguir combater» – Isabel Jonet

Partilhar:
Share