Local de cuto foi inaugurado a 17 de maio de 1959, como um sinal de gratidão após a II Guerra Mundial

Setúbal, 17 mai 2019 (Ecclesia) – O Santuário de Cristo Rei em Almada (Diocese de Setúbal) está a celebrar, durante este ano, o 60º aniversário da sua inauguração, cujas celebrações centrais decorrem esta sexta-feira e sábado, com a celebração da Eucaristia comemorativa e a apresentação de uma cantata a Cristo Rei.

Hoje, pelas 18h30, D. José Ornelas preside à Eucaristia comemorativa e de seguida, pelas 20h00, tem lugar a “inauguração de uma fonte luminosa e um conjunto escultórico do Santuário”.

O programa deste dia termina com um jantar-convívio na tenda panorâmica, onde será apresentado o livro «Gestos de misericórdia num coração missionário», uma homenagem ao padre Acílio da Cruz Fernandes, diretor da Casa do Gaiato de Setúbal.

No dia seguinte, na Igreja de Nossa Senhora da Assunção, em Almada, será apresentada, pelas 21h00, uma Cantata a Cristo Rei, com letra do bispo D. Carlos Azevedo, delegado do Conselho Pontifício da Cultura, e música do cónego Ferreira dos Santos, da Diocese do Porto.

A obra, com a duração de uma hora, será apresentada por um coro de 340 vozes, 4 solistas, acompanhados por uma orquestra de 50 elementos, refere a nota.

Esta Cantata a Cristo Rei será apresentada, também, no Santuário de Fátima (a 17 de junho) e na Fundação Calouste Gulbenkian, em Lisboa (a 03 de novembro).

No 60.º aniversário do santuário nacional, este procura apresentar-se como local de espiritualidade.

O Santuário de Cristo-Rei foi inaugurado a 17 de maio de 1959, como um sinal de gratidão nacional pelo dom da paz, após a II Guerra Mundial.

LFS

Partilhar:
Share