Estátua em mármore no molhe da Doca dos Pescadores serve para algum “conforto dos homens do mar”

Setúbal,  10 set 2021 (Ecclesia) – A estátuta de Nossa Senhora de Tróia foi inaugurada, esta quarta-feira, no Porto de Setúbal, e o diretor nacional do Apostolado do Mar, Armando Oliveira, disse à Agência ECCLESIA que é um “símbolo para os pescadores e para a cidade”. 

“Este é um projeto com três anos, que se tem desenvolvido mas que só agora se torna possível, esta imagem da Nossa Senhora de Tróia é um símbolo para os pescadores e para a cidade de Setúbal”, refere Armando Oliveira à Agência ECCLESIA.

O responsável sublinha que os homens do mar, “antes de saírem para a faina pedem sempre proteção” e que agora “Nossa Senhora está ali mais perto dos pescadores, que vivem a sua padroeira”. 

“Quando vão para o mar sabem que partem mas não sabem se voltam e lembram sempre a mãe do céu e o filho Jesus, são homens de fé”, assume. 

O bispo de Setúbal, D. José Ornelas, destacou nas suas palavras que a imagem ficará como “testemunho de fé” da cidade mas, “particularmente, dos homens do mar”.

“Para mim, que tanto me comoveu a primeira vez que presidi à festa da Senhora de Tróia e tudo o que significa, certamente das procissões mais lindas que vi na vida, seja pelo enquadramento natural seja pelas dimensões que assume na tradição da cidade e pescadores, tem um significado e beleza muito especiais”, explica.

Foto: AE/HM

D. José Ornelas enalteceu ainda a “belíssima ideia” de fazer justiça à “tradição e história da cidade”, também à “devoção e perspetiva de vida da gente do mar de Setúbal”, numa homenagem feita numa “estátua muito linda, de mármore que tem sempre outro encanto aqui à frente do mar”.

“Esta imagem traz também um desafio que vem à tona da agua da vida, tradições deste tipo significa humanizar o que hoje precisa de ser desenvolvido, conhecer investimento mas ao mesmo tempo dando dignidade e sentido de vida”, afirmou. 

O bispo de Setúbal apelou ainda à “sensibilidade do mar e ao seu cuidado”, como os pescadores tão bem o fazem”. 

Na inauguração da estátua esteve também presente o Administrador dos portos de Setúbal e Sesimbra, José Castel-Branco, que explicou à Agência ECCLESIA a intenção do projeto. 

“A intenção do porto de Setúbal foi interagir com os pescadores e pessoas do mar, que vivem deste estuário maravilhoso, estuário do Sado e homenagear a Nossa Senhora, promovendo algum conforto na sua faina diária e difícil, que quando entrem neste proto seguro tenham a imagem de Virgem Maria, padroeira de Portugal”, afirmou.

HM/SN

Partilhar:
Share