D. José Ornelas encerrou visita pastoral a Vigararia de Palmela/Sesimbra

Foto: Diocese de Setúbal

Palmela, 04 fev 2019 (Ecclesia) – O bispo da Diocese de Setúbal considera que é “fundamental criar espaços convidativos” para os jovens dentro da Igreja, falando no encerramento da visita pastoral que fez à Vigararia de Palmela/Sesimbra.

As comunidades “fazem esforços” para terem os jovens presentes, mas têm “poucas ofertas” para eles, disse D. José Ornelas à Agência ECCLESIA.

Perante estes dados, a Diocese de Setúbal pretende “revitalizar” a presença da juventude nas comunidades.

O primeiro passo é criar um “conselho de jovens na comunidade”, até se chegar a “um conselho de jovens diocesano”, frisou o bispo sadino.

Para o bispo de Setúbal é essencial promover “as iniciativas dos jovens” e a “sua capacidade de criar”.

A catequese tem de levar “a caminhos” e “não apenas a uma lição de mais conceitos”, referiu D. José Ornelas, para quem os jovens têm de ser “protagonistas da mudança” da Igreja e da comunidade onde vivem.

As novas tecnologias são – nas palavras do bispo de Setúbal – essenciais “para a nova evangelização”, todavia “não substituem o fazer caminho juntos”.

Para a coordenadora do Secretariado da Pastoral Juvenil da Diocese de Setúbal, Inês Baptista, a dinâmica do “biénio da juventude” neste território eclesial surgiu como uma consequência do Sínodo dos Bispos que teve como tema a juventude, em outubro de 2018, no Vaticano.

A aplicação nas paróquias das conclusões sinodais é essencial para que os jovens tenham “mais espaço e protagonismo” nas comunidades.

Os jovens “não são o futuro da Igreja, mas o presente”, sublinhou Inês Baptista.

O Departamento da Pastoral Juvenil de Setúbal promoveu este sábado um Festival Diocesano, durante o qual foi apresentado o hino para o biénio dedicado à juventude (2018-2020).

LFS/OC

Apresentação do Hino do Biénio da Juventude da Diocese de Setúbal. #partilhate

Publicado por Juventude – Diocese de Setúbal em Sábado, 2 de fevereiro de 2019

Partilhar:
Share