Conselho Presbiteral «deu parecer favorável à criação» de um Departamento Sociocaritativo diocesano

Setúbal, 28 mai 2019 (Ecclesia) – O bispo de Setúbal apresentou o processo em curso da formação de uma ‘Comissão diocesana para Acompanhamento e Proteção de Menores e Pessoas Fragilizadas’ na última reunião do Conselho Presbiteral, que “deu um parecer favorável à criação” do Departamento Sóciocaritativo.

“Este grupo visará, sobretudo, a elaboração de orientações e boas práticas de prevenção e proteção das pessoas em causa, bem como o seu acompanhamento em casos de dificuldade, nomeadamente de abusos ou maus tratos”, explicou D. José Ornelas, segundo o comunicado do Secretariado Permanente do Conselho Presbiteral enviado hoje à Agência ECCLESIA.

O bispo de Setúbal apresentou o processo em curso de formação uma ‘Comissão diocesana para Acompanhamento e Proteção de Menores e Pessoas Fragilizadas’ e o seu conselho “teceu algumas considerações e sugestões” para o projeto.

Na reunião, r Conselho Presbiteral “deu um parecer favorável à criação” do Departamento Sóciocaritativo que vai ter como finalidades “assessorar” D. José Ornelas no “cuidado pastoral” deste setor.

O futuro Departamento Sóciocaritativo vai ter também como finalidade “promover, acompanhar e representar” as instituições diocesanas deste setor atividade; “desenvolver e articular” o espírito de cooperação e solidariedade entre elas, “que permita melhor servir aqueles a quem se destina este fundamental serviço da Igreja”.

O vigário para a Pastoral, o padre Luís Ferreira, apresentou um projeto de “reorganização dos organismos da Cúria Diocesana” e anunciou que o atual biénio pastoral dedicado à juventude vai ter mais um ano, passa a triénio, e o programa pastoral será “reajustado” no contexto da Jornada Mundial da Juventude 2022, que vai decorrer em Lisboa.

“Haverá também um reajuste nas visitas pastorais do bispo diocesano às paróquias, de modo a adequá-lo à nova programação; A JMJ Lisboa 2022 terá um impacto muito grande em toda a Igreja portuguesa e, de modo concreto, na nossa Diocese”, lê-se ainda no comunicado que adianta que estão a “contactar pessoas” que possam integrar o Comité Organizador Diocesano (COD) e, “desde já, acompanhar todo o processo”.

Entre outros assuntos da reunião, o padre Rui Jardim Gouveia, reitor do Seminário de Almada e diretor do Secretariado Diocesano da Pastoral das Vocações, falou sobre “orientações” para a constituição e formação de um grupo de candidatos ao Diaconado Permanente, um tema que vai estar na agenda da próxima reunião do Conselho Presbiteral, para que, se possível, começarem a formação no próximo ano pastoral 2019/2020.

CB

Partilhar:
Share