Setúbal, 08 out 2014 (Ecclesia) – O bispo de Setúbal desafiou as famílias e todos os diocesanos a participarem na peregrinação “especial” ao Santuário de Fátima, no dia 25 de outubro.

“Urge redescobrir, valorizar e cultivar a família, se queremos mudar a sociedade. Neste contexto, desafio as famílias a participar na peregrinação para se consagrarem a Nossa Senhora, para pedirem pelas famílias da Diocese e para encontrarem a sabedoria e a fortaleza de mostrar aos jovens a beleza do sacramento do matrimónio e a graça que é o nascimento duma criança para ela mesma e para toda a sociedade”, escreveu D. Gilberto Canavarro dos Reis, em carta publicada no sítio online da Diocese de Setúbal.

O prelado contextualiza este apelo com o Sínodo dos Bispos sobre a família, “dom inestimável”, que se realiza no Vaticano.

Para o bispo diocesano este encontro diocesano na Cova da Iria também “é especial” porque querem pedir a Nossa Senhora de Fátima que “ensine a cuidar” dos outros que “caíram no desemprego, que vivem em condições inadmissíveis de pobreza, dos doentes e das pessoas que vivem em solidão”.

“Que nos ensine a mostrar Jesus aos nossos queridos jovens”, acrescentou.

Nesse sentido, e porque “uma peregrinação é hora de graça” a Diocese de Setúbal é convidada à mobilização para estarem todos presentes e à ajuda fraterna para que as crianças, os idosos e os doentes “participem ao menos de forma espiritual”.

“Ninguém fique 'em casa'”, pede o prelado que informa que para que o clero “possa estar presente”, no dia 25 de outubro, “não haverá celebrações nas paróquias a não ser a partir das 21h00.

D. Gilberto Canavarro dos Reis assinala que a peregrinação diocesana precede a visita da imagem peregrina de Nossa Senhora de Fátima à diocese em 2015, de 26 de outubro a 8 de Novembro de 2015, inserida na visita desta imagem às dioceses de Portugal como preparação do centenário das aparições em 2017.

“Vamos dizer que a esperamos nas nossas terras em 2015 e que tudo faremos para que seja bem acolhida em cada um de nós, em cada paróquia, em cada família e em cada instituição”, desenvolveu o prelado.

O lema desta peregrinação ao Santuário da Cova da Iria é o mesmo lema do novo pastoral, que começa no dia 25 de outubro, “Setúbal, com Maria, alegra-te e evangeliza” e assinala o “grande arranque” deste ano preparatório da celebração dos 40 anos desta Igreja local.

O prelado recorda que a Diocese de Setúbal foi criada a 16 de julho de 1975 e a 26 de outubro foi ordenado o seu primeiro bispo, D. Manuel Martins, cuja resignação foi aceite a 23 de abril de 1998, pelo Papa João Paulo II.

CB/OC

Partilhar:
Share