Setúbal, 11 nov 2020 (Ecclesia) – O bispo de Setúbal disse que nas escolas é preciso “estar atentos a quem precisa, a quem está à espera de Cristo”, falando aos professores da disciplina de Educação Moral e Religiosa Católica (EMRC) na diocese sadina.

“Olha à tua volta e está atento para que quando alguém precisar, digas: ‘Estou aqui conta comigo’”, disse D. José Ornelas na Missa de envio dos professores de EMRC no novo ano letivo 2020/2021, informa a diocese.

O bispo de Setúbal explicou que nas escolas é necessário “estar atentos a quem precisa, a quem está à espera de Cristo” e Deus chama professores “responsáveis, atentos, que se desafiam constantemente e que são construtores de uma Igreja e de um mundo melhor”.

“É muito importante que continuem este trabalho, com diligência e sabedoria, para que possam viver felizes e fazer felizes os que estão à vossa volta”, afirmou D. José Ornelas, que alertou que com a telescola “alguns” professores “deixaram-se adormecer pelo cansaço, deixaram de estar atentos a quem precisa, a quem está à espera”.

Na sua homilia, o bispo diocesano explicou que como os apóstolos, os professores de EMRC “não estavam distraídos” e “aceitaram o desafio”: “Ouviram Jesus que os chamava e foram ao encontro dele.”

“Hoje estamos a celebrar o compromisso deles, mas que não é um compromisso individual: é um compromisso de toda a Igreja, que está a dizer que é uma Igreja atenta”, acrescentou na celebração que presidiu a igreja de São Sebastião.

D José Ornelas saudou os professores como “sementes de vida, sabedoria e de luz para os jovens e crianças”, e agradeceu o seu trabalho, elogiando a sua “criatividade” e “empenho” durante o período em que tiveram de realizar aulas à distância, reconhecendo que, no contexto de pandemia, os professores têm um trabalho que não é fácil e que requer muita atenção da sua parte.

Na celebração promovida pelo Secretariado Diocesano do Ensino da Igreja nas Escolas de Setúbal (SDEIE) os professores renovaram o seu compromisso, “em uníssono”, no final da Eucaristia, este sábado, informa a diocese sadina.

“Os professores vêm aqui renovar o seu compromisso de continuar a anunciar o Evangelho em contexto escolar às crianças e jovens que fazem a opção de frequentar a disciplina de Educação Moral e Religiosa Católica. Fazem-no hoje, aqui, diante do seu bispo, em comunhão com a diocese, e renovando o compromisso de serem fiéis à doutrina da Igreja Católica”, explicou o diretor do SDEIE, o professor José Joaquim Santos.

A disciplina de Educação Moral e Religiosa Católica é uma componente do currículo nacional, de oferta obrigatória por parte dos estabelecimentos de ensino e de frequência facultativa, apresentando como objetivos fundamentais “educar para a dimensão moral e religiosa e para a compreensão dos elementos mais profundos da cultura nacional, necessariamente aberta ao mundo”.

CB

Partilhar:
Share