Setúbal, 27 nov 2013 (Ecclesia) – A Diocese de Setúbal assinalou o encerramento do Ano da Fé com um concerto onde Teresa Salgueiro apresentou – “Cânticos da Tarde e da Manhã” -, com um coro de seminaristas, na Igreja Paroquial de Almada.

A vigília do encerramento do Ano da Fé, na igreja paroquial de Nossa Senhora da Assunção de Almada, este sábado, contou com a colaboração da cantora Teresa Salgueiro num concerto de hinos litúrgicos que, “após um prelúdio”, foram lidas passagens bíblicas e cantados sete hinos.

Hinos litúrgicos ou “Cânticos da Tarde e da Manhã”, ou ainda oração de laudes e vésperas, têm no “seu centro ‘salmos’ e “cânticos” da Bíblia e concluindo com “preces”, os dois grandes tempos diários de oração da Igreja Católica”, explica o padre Rodrigo Mendes, vice-reitor do Seminário de Almada, num comunicado enviado à Agência ECCLESIA.

“São poemas notáveis que a liturgia da Igreja assume e universaliza, não citando por isso habitualmente os seus autor” e “as várias melodias que geralmente servem para os cantar, devem-se aos nossos mais reputados compositores de música sacra”, assinala o sacerdote.

O vice-reitor do Seminário de Almada considera que “este riquíssimo património mereceria” tanto devido aos poemas como às músicas compostas estar disponível para um público “mais vasto do que aquele que habitualmente pratica a Liturgia das Horas”.

Nesse sentido o padre Rodrigo Mendes informou que “no final do concerto” foi apresentado um CD com um conjunto muito mais alargado de hinos.

A seleção de hinos para o álbum “Cânticos da Tarde e da Manhã” teve como base os que são “habitualmente cantados” no Seminário de Almada mas também “a sensibilidade” de Teresa Salgueiro e do padre António Cartageno que “aceitou com entusiasmo colaborar neste projeto desde o início”, assinala o responsável.

Segundo o padre Rodrigo Mendes, o objetivo desta edição é “proporcionar um belo texto de oração e meditação para o início e fim de cada dia da semana”.

“Num certo sentido, tratava-se de dar continuidade neste Seminário de Almada, à obra iniciada com Rão Kyao em ‘Sopro de Vida’”, explica.

E foi por meio deste músico, Rão Kyao, que Teresa Salgueiro visitou “pela primeira vez” o seminário da Diocese de Setúbal, a 23 de novembro de 2011, dois anos antes do concerto de encerramento do Ano da Fé.

CB/OC

Partilhar:
Share