Santarém, 19 abr 2022 (Ecclesia) – As Servas de Nossa Senhora de Fátima (SNSF) inauguram hoje o ‘Espaço do Luiza Andaluz Centro de Conhecimento’, a partir das 16h30, em Santarém.

O novo espaço fica situado na Casa Madre Luiza Andaluz, “uma mulher inspiradora, audaz, culta e multifacetada, colocou a sua vida ao serviço das causas da dignidade humana e do bem comum”, lê-se numa nota enviada à Agência ECCLESIA.

As SNSF pretendem inaugurar este ano os espaços das três casas onde o Luiza Andaluz Centro de Conhecimento se comunica.

“Espaços onde pessoas inquietas encontram o rosto de Deus e o expressam em novas linguagens”, refere.

O ‘Luiza Andaluz Centro de Conhecimento’ começou a ser pensado em 2016 e, no dia 12 de fevereiro de 2021, aniversário da fundadora da congregação, as religiosas apresentaram a marca do projeto, que também está presente nos meios digitais, através de um site e redes sociais (Facebook e Instagram).

Em entrevista à Agência ECCLESIA, em 2021, as Servas de Nossa Senhora de Fátima adiantavam que os espaços físicos do ‘Luiza Andaluz Centro de Conhecimento’ vão receber “crentes e não crentes”, tendo como “foco” os jovens adultos dos 30 aos 40 anos de idade, mas alargando a todas as faixas etárias.

Luiza Maria Langstroth Figuera De Sousa Vadre Santa Marta Mesquita e Melo (1877-1973), Luiza Andaluz, nasceu a 12 de fevereiro de 1877, no Palácio Andaluz em Marvila (Santarém), no seio de uma família abastada; tirou o diploma de professora primária e, em 1923, abriu o Colégio Andaluz, instituição que hoje continua através do Politécnico de Santarém, e fundou as Servas de Nossa Senhora de Fátima.

O Papa Francisco aprovou a publicação do decreto que reconhece “as virtudes heroicas” a 19 de dezembro de 2017.

As Servas de Nossa Senhora de Fátima estão presentes em Portugal, Bélgica, Luxemburgo, Brasil, Guiné-Bissau e Moçambique.

LFS/CB

 

Partilhar:
Share