Cancro, guerra, prostituição ou álcool entre os temas abordados

Lisboa, 18 mar 2016 (Ecclesia) – A Agência Ecclesia desafiou diversas pessoas e instituições a atualizarem as palavras “dor, sofrimento, morte”, inseparáveis do percurso de Jesus com a cruz às costas para ser crucificado, 14 estações da Via Sacra.

Desta forma, através de diversos testemunhos e vivências a mais recente edição do Semanário digital ECCLESIA revela que “dor, sofrimento, morte” não são as palavras últimas mas passagens para a vida e dão-lhe sentido, palavras que são tantas vezes ditas num quotidiano inesperado, na surpresa do que acontece a um familiar ou a um amigo.

No dossiê são apresentadas 15 estações de hoje, entre muitíssimas outras, a Comunidade de Sant'Egídio Portugal, pela sua experiência e ação contra a pena de morte, escreve sobre a primeira estação quando ‘Jesus é condenado à morte’.

Na segunda estação ‘Jesus carrega a cruz’, o diretor do Secretariado Nacional das Comunicações Sociais, o cónego João Aguiar Campos, recorda quando recebeu do médico a notícia de “um cancro agressivo e já deslocalizado”: “[…] Mas rimos ambos, quando perguntei: «Vamos à luta, doutor? Porque o jogo ainda nem sequer começou!…»

Por exemplo a escritora Thereza Ameal escreve sobre quando ‘Jesus encontra a sua mãe’, na quarta estação, e o padre franciscano Hermínio Araújo atualiza a partir da experiência na Domus Fraternitas, em Braga, a sexta estação, ‘Verónica enxuga o rosto de Jesus’.

‘Jesus cai pela segunda vez’ na sétima estação e o testemunho chega da Comunidade Vida e Paz, do Patriarcado de Lisboa: “Passei dias difíceis e amargos como qualquer adito. Foram anos perdidos no mundo da droga e do álcool que me fizeram um dia destroçar toda a minha vida.”

Na 15.ª estação ‘Jesus Ressuscita’ e o padre Dehoniano, José David Quintal Vieira, destaca que isso “alarga o horizonte do viver” de cada pessoa.

“Do mesmo modo a ressurreição futura pode ser antecipada e saboreada aqui e agora. Na esperança já somos ressuscitados”, escreveu o sacerdote, na mais recente edição do Seminário digital ECCLESIA, que publica as reflexões.

CB

Partilhar:
Share