Margarida Pessoa Vaz

Sermos instrumento de reinserção social é, ultimamente, um ato de cidadania, porque uma sociedade que não é capaz de dar segundas oportunidades promove a reincidência criminal.

Comecei um novo caminho no início deste ano que hoje partilho convosco, na esperança de que me queiram acompanhar no mesmo: rever o olhar sobre as pessoas que se encontram nas prisões, substituindo as certezas por incertezas.

A realidade nas prisões, felizmente, não me é familiar. Venho falar-vos do muito pouco que vi pela televisão, li no computador, falei com pessoas do meio e daquilo que senti face a essas novas informações. Um caminho que tenho feito confortavelmente em minha casa, sendo que, no entanto, cresce em mim a vontade de sair do sofá.

CONTINUAR A LER

Partilhar:
Share