Volvidos três anos desde a realização em Lisboa, do I Encontro Ibérico da Comunidade de Brasileiros no Exterior (9 a 11 de Maio de 2002), a Igreja pretende, com a breve visita pastoral de D. Laurindo Guizzardi, também avaliar as consequências positivas dessa reunião magna, integrada no “Projecto Brasileiros no Exterior” que mobilizou políticos e religiosos, associações de imigrantes e organismos dos Governos de Portugal e Brasil. A Obra Católica Portuguesa de Migrações e Caritas Portuguesa, que estiveram entre os promotores do evento, do qual brotou o Documento de Lisboa (ver destaque: no portal de início da nossa página web), decidiram reeditá-lo e voltar a colocá-lo na opinião pública portuguesa, por ocasião da 33ª Semana Nacional de Migrações, para que sirva de base a um necessário balanço trienal de boas práticas na defesa dos direitos, na cooperação bilateral entre ambos os países, na qualidade da integração e evangelização dos imigrantes brasileiros em Portugal. Como parte integrante da sociedade civil, as paróquias, serviços e organizações cristãs querem reafirmar o seu compromisso responsável de solidariedade directa, de defesa dos direitos e promoção dos deveres humanos através da criação de estruturas flexíveis de apoio e de momentos de reunião e formação para que os imigrantes, e não só os brasileiros, continuem o seu caminho de fé pessoal e participação missionária nas paróquias e movimentos locais. Rui Pedro As conclusões do I Encontro Ibérico da Comunidade de Brasileiros no Exterior (Documento de Lisboa) podem ser consultadas em www.agencia.ecclesia.pt/mov/23/img/encontro_iberico_brasil02.pdf

Partilhar:
Share