Novas publicações podem ser conhecidas no 45.º Encontro de Pastoral Litúrgica

Fátima, 20 jul 2019 (Ecclesia) – O Secretariado Nacional da Liturgia (SNL), da Igreja Católica em Portugal, destaca das suas últimas publicações o “primeiro” ‘Cantoral Nacional para a Liturgia’, aprovado pela Conferência Episcopal Portuguesa e confirmado pela Santa Sé.

“Este repertório procura não só evidenciar o significado e o papel do canto na celebração litúrgica, mas também responder ao pedido de um repertório nacional, em condições de sugerir alguns critérios fundamentais que orientem na escolha dos cânticos e garantam a dignidade das celebrações nas dioceses portuguesas”, explica o presidente da Comissão Episcopal da Liturgia e Espiritualidade, D. José Cordeiro.

Num comunicado enviado à Agência ECCLESIA, o SNL informa que o ‘Cantoral Nacional responde a “uma dupla exigência” e “reconhece cânticos adequados” às celebrações litúrgicas, partindo da produção tradicional e também dos últimos decénios, isto é, “cânticos com textos e melodias novas, e cânticos com textos novos e melodias preexistentes”.

A outra exigência da nova publicação é que “difunde, mediante escolhas feitas”, a alguns critérios de reconhecimento e seleção de cânticos, “que ajudem a uma escolha mais atenta a nível local”.

Segundo o Secretariado Nacional da Liturgia a seleção dos cânticos – “a maioria são em língua portuguesa, mas alguns são em língua latina, normalmente da tradição gregoriana” – foi da responsabilidade do Serviço Nacional de Música Sacra que “reuniu uma equipa de pessoas de várias dioceses de Portugal” e com “formação musical e litúrgica de diferentes sensibilidades”.

“Mantiveram-se alguns cânticos de índole popular e também outros de âmbito local que pareceu continuarem a ser muito úteis. Estes cânticos mereceram ser eleitos pelo apreço dos fiéis que os usam com ativa participação e grande proveito espiritual”, assinala D. José Cordeiro.

“O processo foi longo, refletido e amadurecido – incluindo a consulta de publicações anteriores – e contou com uma vasta participação de pessoas ligadas à Música Sacra e ao Canto Litúrgico, nomeadamente os delegados diocesanos ao Serviço Nacional de Música Sacra, diretores de coros e outros, que fizeram chegar os seus contributos”, desenvolve.

Segundo o também bispo de Bragança-Miranda a publicação “proporciona cânticos para qualquer celebração, não esgotando as muitas e variadas celebrações litúrgicas”, à exceção da Liturgia das Horas que tem as publicações próprias.

O primeiro ‘Cantoral Nacional para a Liturgia’ para além de aprovado pela Conferência Episcopal Portuguesa e confirmado pela Congregação para o Culto Divino e a Disciplina dos Sacramentos.

O Secretariado Nacional da Liturgia informa também que publicou o livro ‘Salmos Responsoriais – Domingos, Festas Principais e Comuns (Ano A, B e C)’, com música de António Azevedo Oliveira.

A obra de 1932 ‘O Mistério do Culto Cristão’, do teólogo católico Beneditino Odo Casel (1886-1948), é a terceira nova publicação do SNL neste mês de julho.

D. José Cordeiro afirma que o monge alemão, do “famoso mosteiro” de Maria Laach, “assume um especial destaque” nos chamados “teóricos da teologia da liturgia”.

“Foi, não só um estudioso, mas sobretudo o cultivador, mistagogo e teólogo do mistério de Cristo, abrindo novos horizontes com o seu pensamento e linguagem, na compreensão da Liturgia, revelando-se um precursor do evento do II Concílio Ecuménico do Vaticano”, realça o presidente da Comissão Episcopal da Liturgia e Espiritualidade.

As novas publicações podem ser consultadas no sítio online do Secretariado Nacional da Liturgia que vai dinamizar o seu 45.º Encontro de Pastoral Litúrgica, a partir desta segunda-feira, 22 de julho, em Fátima.

CB

Partilhar:
Share