Setor vai ter uma nova página online no Turismo de Portugal

Lisboa, 12 dez 2017 (Ecclesia) – O setor do turismo religioso vai ter uma página específica de divulgação no Turismo de Portugal, fruto de uma parceria que está a avançar entre aquele organismo e a Obra Nacional da Pastoral do Turismo (ONPT).

Em entrevista à Agência ECCLESIA, o diretor da ONPT, padre Carlos Godinho, realça que este projeto mostra que o Governo, e em particular a Secretaria de Estado do Turismo, “está sensível e está empenhada na divulgação do turismo religioso e quer potenciar e divulgar, entre outras áreas, esta dimensão do turismo em Portugal”.

Para aquele responsável, este é também um sinal claro do reconhecimento do contributo que o turismo religioso tem dado para a “valorização” do país, com todo o seu património, que “tem estado em crescimento”.

“De modo especial não nos podemos esquecer de Fátima e do Centenário das Aparições, que neste ano de 2017 catapultou os olhares de todo o mundo”, realça o padre Carlos Godinho.

O diretor da ONPT quer agora “envolver os secretariados diocesanos e outras instituições da Igreja no sentido de colaborar” na elaboração do referido site e ajudar o Turismo de Portugal neste esforço de “divulgação”.

Ao mesmo tempo, é preciso prosseguir com o trabalho de requalificação e disponibilização do património religioso, que tem sido feito também com o apoio do Estado e das várias autarquias.

Como por exemplo ao nível do património edificado, do projeto ‘Rota das Catedrais’, ou da preservação dos Caminhos de Santiago e da criação de roteiros relacionados com os vários santuários marianos existentes no país.

“Há todo um trabalho ainda a fazer nesse sentido. Se há uma divulgação temos de oferecer um produto de qualidade”, frisou o padre Carlos Godinho.

Portugal distinguido este domingo como ‘Melhor Destino Turístico do Mundo’ na cerimónia dos World Travel Awards, que este ano teve lugar no Vietname.

O nosso país levou para casa várias distinções, como a de ‘Melhor Organização de Turismo do Mundo’ ou do de ‘Melhor Exemplo de Recuperação de Património, ultrapassando a concorrência de nações como Espanha, Estados Unidos da América, Brasil e Grécia.

Confrontado com estes resultados, o diretor da ONPT considera que eles devem ser também “um desafio” à Igreja Católica, no sentido de “potenciar” cada vez mais o seu património, e de uma ação “cada vez mais atenta” a este setor, a começar no trabalho “das dioceses”.

“Isto vai significar sempre um aumento de turistas, e naturalmente também nós Igreja, também enquanto serviço à pessoa do turista, devemos dar uma resposta cabal. E penso que aqui as dioceses têm uma vez mais de fazer um esforço por atender esta área pastoral”, completou aquele responsável.

JCP

Partilhar:
Share