D. Manuel Linda pede disponibilidade e colaboração para esta iniciativa

Porto, 30 dez 2018 (Ecclesia) – A Diocese do Porto lança hoje uma Rede de Acolhimento Familiar, iniciativa do secretariado responsável pelo setor que conta com o apoio do bispo local, D. Manuel Linda.

O serviço inicia-se, simbolicamente, no domingo em que a Igreja Católica celebra a Festa da Sagrada Família.

O bispo do Porto associa-se à iniciativa com uma mensagem intitulada “Uma rede… de ajuda e salvação”, sublinhando que esta Rede de Acolhimento Familiar foi implementada “graças a uma conjugação de esforços entre o Secretariado Diocesano da Pastoral Familiar, outros organismos voltados para a família e as Vigararias”.

Num texto enviado à Agência ECCLESIA, o bispo do Porto diz confiar muito neste serviço e pede “muita disponibilidade e colaboração” a todos os que “vierem a ser contactados para integrar esta rede”.

O jornal diocesano ‘Voz Portucalense’ precisa que há “dois vetores” de missão neste novo serviço; em primeiro lugar, “acolher os casais e famílias em crise, ou apenas o cônjuge que o solicitar, e procurar caminhos para a solução ou a atenuação dos problemas apresentados”.

Por outro lado, a rede visa “garantir um acesso mais fácil dos fiéis à justiça, proporcionando um acolhimento às pessoas separadas tendo em vista a investigação preliminar do processo matrimonial”, em vista de uma eventual declaração de nulidade.

A Rede de Acolhimento Familiar da Diocese do Porto compromete-se a disponibilizar um serviço baseado no “diálogo com casais experientes e de sólida formação, sacerdotes e, sempre que necessário, com profissionais habilitados para os problemas identificados”.

Este serviço, como afirma D. Manuela Linda na sua mensagem, pretende responder ao pedido do Papa Francisco para que “a Igreja não se preocupe somente com a preparação dos noivos para o matrimónio, mas que acompanhe continuamente, muito de perto, as famílias já constituídas”.

A festa da Sagrada Família é assinalada também pela direção nacional dos Centros de Preparação para o Matrimónio (CPM), que em mensagem enviada à Agência ECCLESIA realça que “famílias disponíveis para a surpresa de Deus nas surpresas da vida e abertas aos outros em todas as circunstâncias são portadoras de uma fecundidade capaz de renovar o mundo”.

OC

Partilhar:
Share