Cardeal Angelo Becciu foi o primeiro convidado para falar de santidade

Porto 22 fev 2020 (Ecclesia) – O bispo do Porto afirmou que a Casa Diocesana de Vilar é uma “obra emblemática” para a diocese, que vai assinalar os 25 anos da sua inauguração com cinco conferências sobre os “cinco pilares” do pontificado do Papa Francisco.

“Nós somos fiéis ao Papa, ao Papa vivo – ser fiel a um Papa morto é muito fácil, até para agredir ao que está vivo –  e nós somos fiéis ao Papa Francisco e queremos conhecer os grandes pilares em que ele se fundamenta”, disse D. Manuel Linda à Agência ECCLESIA.

O bispo do Porto lembrou divisões na comunidade crente deste os primeiros séculos do cristianismo, onde já se descobrem “pseudofidelidades”, considerando que “neste tempo em que se passou de uma dimensão comunitária para uma muito mais individualista, acentuou-se essa visão”.

A Diocese do Porto está a convidar “homens da confiança do Papa Francisco” para apresentar as linhas de pensamento deste pontificado: santidade, ecologia, ecumenismo, pobreza e misericórdia.

A primeira conferência decorreu nesta semana, com a presença do cardeal Ângelo Becciu no Porto para fazer uma comunicação sobre a “Santidade no Pontificado do Papa Francisco.

D. Manuel Linda considera que, sem a Casa de Vilar, “a Diocese do Porto não era aquilo que é ao nível da sua pastoral e da abertura para o exterior”.

Construída no tempo de D. Júlio Tavares Rebimbas, bispo do Porto entre1982 e 1997, a Casa Diocesana de Vilar foi inaugurada em 1995, com o objetivo de acolher os organismos pastorais da vida da diocese e acolher a realização de eventos, congressos e ações de formação de variadas instituições.

Para o diretor da Casa Diocesana de Vilar, a estrutura oferece à diocese a capacidade de “fazer todas as atividades pastorais” e de a “abrir a outros grupos” para concertos e formações.

“Queremos que esta casa seja um polo cultural da Diocese do Porto”, afirmou o padre Samuel Guedes à Agência ECCLESIA.

A Casa Diocesana de Vilar, construída junto ao edifício do antigo Seminário de Vilar, tem três auditórios, com 1300, 300 e 100 lugares, e 124 quartos, para além de uma livraria, restaurante e cafetaria.

PR

Igreja: Vaticano analisa três processos de canonização da Diocese do Porto

Partilhar:
Share