Bispo auxiliar do Porto assinalou que a Páscoa vai ser «vivida na intimidade da família»

Foto Agência ECCLESIA/MC, D. Vitorino Soares

Porto, 06 abr 2020 (Ecclesia) – O bispo auxiliar do Porto, D. Vitorino Soares, explicou que o tema da Jornada Mundial da Juventude 2020 é um sinal de início de “uma vida nova”. na Eucaristia que presidiu na igreja de S. Lourenço (dos Grilos).

“Acompanhemos Jesus na sombra da sua Cruz para que, com Ele, possamos participar na vida nova da ressurreição”, disse o bispo que também é reitor do Seminário Maior, na celebração de Domingo de Ramos.

‘Jovem, eu digo-te, levanta-te’, do Evangelho de S. Lucas, foi o tema que o Papa Francisco escolheu para a Jornada Mundial da Juventude 2020, vivida este domingo a nível diocesano.

D. Vitorino Soares explicou que o episódio escolhido pelo Papa é um gesto de ressurreição, um sinal de início de “uma vida nova”.

No dia que dedicado à juventude há 35 anos, o bispo auxiliar do Porto disse que é um estímulo para os jovens por que o jovem anónimo do Evangelho pode ser “qualquer um”.

Na Eucaristia de Domingo de Ramos, que marcou o início da Semana Santa, D. Vitorino Soares salientou que vai ser uma “Páscoa vivida na intimidade da família”.

“Mais próximos uns dos outros”, realçou o reitor do Seminário Maior do Porto, assinalando que na atual situação de sofrimento Jesus vai ajudar a superar a “tristeza” e a “solidão”.

O jornal diocesano ‘Voz Portucalense’ informa ainda que a igreja de S. Lourenço (conhecida como igreja dos Grilos), no Seminário Maior, recebe as celebrações da Semana Santa do bispo do Porto.

CB/OC

Partilhar:
Share