«Não vivas distraído», pede D. Antonino Dias aos jovens da diocese

Foto Agência ECCLESIA/PR

Portalegre, 18 jan 2022 (Ecclesia) – O bispo de Portalegre-Castelo Branco afirma que a passagem da Cruz das Jornadas Mundiais da Juventude e do ícone mariano pela diocese, a partir de 30 de janeiro, “é uma oportunidade única” e incentiva os jovens a estarem atentos.

“Não vivas distraído, num desses lugares por onde vão passar a provocar momentos de oração, procura estar, é uma oportunidade única”, assinala D. Antonino Dias, numa reflexão partilhada na rede social Facebbok.

Os símbolos da Jornada Mundial da Juventude – a cruz e o ícone da Virgem Maria Salus Populi Romani – estão a peregrinar pelas dioceses de Portugal e chegam ao território de Portalegre-Castelo Branco no próximo dia 30, “na noite que alimenta muitas esperanças eleitorais”.

O bispo diocesano explica que durante o mês de fevereiro vão percorrer os lugares “mais acessíveis ao povo de Deus”, já determinados pelo Comité Organizador Diocesano.

“A todos os jovens e adultos com espírito jovem, o Senhor lhes diz pela boca da juventude jovem da nossa Diocese: se queres vir, ver, rezar e animar, pega na tua cruz e vem, é uma oportunidade única de, num desses lugares por onde vão passar, estares junto destes símbolos mundiais tão amados pelo que significam e interpelam”, desenvolve.

D. Antonino Dias destaca que a cruz e o ícone mariano são “símbolos mundiais tão importantes pelo que significam e interpelam”.

Segundo o bispo de Portalegre-Castelo Branco, a passagem desta cruz pelas dioceses “significa também um “caloroso convite dos jovens a todos os jovens e pessoas de boa vontade” para que se unam em verdadeira comunhão “nesta causa de viver e dar a conhecer o amor de Cristo por toda a humanidade”.

“Quando falamos sobre a importância da Cruz, não falamos sobre o objeto em si, mas sobre o que nela aconteceu, tornando-se a escada e a porta por onde se sobe e entra no Paraíso”, assinala.

Os jovens de Portalegre-Castelo Branco vão receber os dois símbolos da Arquidiocese de Évora e entrega-los à Diocese da Guarda, a 5 de março, em Castelo Branco, com uma “concentração jovem e celebração a condizer”.

D. Antonino Dias informa que depois das reflexões sobre a cruz peregrina e o ícone da Virgem Maria “Salus Populi Romani” também vai escrever sobre o logótipo e sobre o hino ‘Há pressa no ar’ da JMJ Lisboa 2023.

Os símbolos vão peregrinar pelas dioceses católicas de Portugal até à JMJ Lisboa, que se realiza de 1 a 6 de agosto de 2023, mas, ainda este ano, participam na Peregrinação Europeia de Jovens a Santiago de Compostela (Espanha), de 4 e 7 de agosto.

O bispo de Portalegre-Castelo Branco observa que a “ampulheta do tempo” para a próxima edição internacional da Jornada Mundial da Juventude “vai-se esvaziando” muito mais rápido que aquelas que, pelo menos noutros tempos, as instituições de ensino usavam nos exames orais.

“Os jovens do mundo inteiro viram adiado esse encontro mundial em Lisboa de 2022 para 2023. E mesmo agora ainda pairam algumas incertezas no entusiasmo crescente duma juventude jovem. Sim, juventude jovem porque há por aí jovens muito envelhecidos, deixaram de sonhar sendo o sonho que comanda a vida! Mas tudo vai estando a postos, em movimento, com sensibilização e caminhada de preparação, com alegria e esperança”, observa D. Antonino Dias.

CB

Partilhar:
Share