Paz e reconciliação marca o encontro de lideranças responsáveis pelo futuro do país

Foto Lusa, Papa Francisco com membros do Conselho de Igrejas do Sudão do Sul (24 março 2018)

Cidade do Vaticano, 09 abr 2019 (Ecclesia) – As autoridades civis e religiosas do Sul do Sudão vão participar num retiro espiritual no Vaticano, esta quarta e quinta-feira, informou hoje a Sala de Imprensa da Santa Sé.

O retiro vai decorrer na Casa Santa Marta, no Vaticano, tem um objetivo “ecuménico e diplomático”, e é organizado em conjunto pela Secretaria de Estado do Vaticano e pelo Arcebispo de Cantuária.

A Santa Sé refere em comunicado que o retiro tem por finalidade “oferecer, por parte da Igreja, uma ocasião profícua para a reflexão e a oração, assim como para o encontro e a reconciliação num espírito de respeito e de confiança, àqueles que neste momento têm a missão e a responsabilidade de trabalhar por um futuro de paz e prosperidade para o povo do Sudão do Sul”.

A Sala de Imprensa indica que participam no retiro os membros da Presidência da República do Sudão do Sul que vão assumir “altos cargos de responsabilidade nacional no próximo dia 12 de maio”, e os membros do Conselho das Igrejas do Sudão.

O retiro vai ser pregado por D. John Baptist Odama, arcebispo de Gulu (Uganda), e pelo padre Agbonkhianmeghe Orobator, jesuíta que preside à Conferência dos Superiores Maiores de África e Madagáscar.

A proposta para a realização de um retiro para as autoridades civis e religiosas do Sudão do Sul foi apresentada pelo primaz da Comunhão Anglicana, Justin Welby, e teve o apoio do Papa Francisco, que fará um discurso aos participantes no fim, quinta-feira, pelas 17h00.

Os participantes no retiro vão receber uma Bíblia, assinada pelo Papa Francisco, pelo o primaz da Comunhão Anglicana e pelo moderador da Igreja Presbiteriana da Escócia, com a mensagem “Procura o que une. Supera o que divide”.

O comunicado da Sala de Imprensa da Santa Sé indica que o retiro termina com a bênção dos líderes que vão assumir um “compromisso comum pela paz”.

PR

Partilhar:
Share