Iniciativa da paróquia de Monte Abraão, no patriarcado de Lisboa, recorre à música para transmitir a alegria pascal, nos próximos dias 26 e 27 de abril

Lisboa, 23 abr 2019 (Ecclesia) – A Paróquia de Monte Abraão, no Patriarcado de Lisboa, vai apresentar nos próximos dias 26 e 27 de abril, o Musical ‘Diana’, uma iniciativa que nasceu do gosto pela música e de uma “história real de descoberta vocacional”.

Sara Correia é uma jovem de 16 anos, estudante de teatro que sonhou, escreveu e encenou o seu segundo musical, que apresenta à paróquia.

“A música sempre esteve muito presente, temos muitos coros cá na paróquia. Eu já estudava música e aliada a esta paixão do teatro que descobri decidimos fazer este segundo musical. As pessoas sentem muito com a música e passa muito bem esta mensagem”, conta a jovem encenadora em declarações à Agência ECCLESIA, antes de iniciar mais um ensaio.

Diana, colega de Sara Correia, foi a inspiração da jovem para escrever este musical, que traz muitos temas da música portuguesa, desde “Deolinda a Rogério Charraz e outros temas de mensagem cristã, incluindo um original”.

“A Diana tem a minha idade, 16 anos, ainda não entrou para um convento e pode até nunca vir a entrar… é a história da descoberta de uma vocação e o ponto fulcral é a descoberta de muitas vocações”, explica a encenadora.

Miguel Simões é estudante de Biologia mas é a batida que dá na sua bateria que dirige a orquestra e o elenco de 20 pessoas em palco.

“É um desafio enorme ter de gerir tudo, das entradas nos momentos certos aos finais, e na própria música garantir que tudo está perfeito, desde tom, o ritmo e tudo certinho para que o elenco se sinta confortável a cantar o que ensinamos”, diz à Ecclesia.

“O grande segredo é o respeito que temos de ter, quando é a banda que está a trabalhar o elenco não interfere, por exemplo, não pode haver atropelos e tudo vai correndo na perfeição”, acrescenta.

A orquestra que acompanha o musical é composta pela bateria, guitarras, violino, piano e até um acordeão que imprimindo os ritmos diferentes durante a peça.

“A Diana vai passando por vários estados de espírito durante a peça, eu conheço a própria Diana que inspirou isto tudo e foi sendo mais fácil, mas a música ajuda muito nisso, uma pessoa a cantar a música, sente a batida, vai com a música…”, explica Sofia Carvalho, que faz o papel principal.

A jovem protagonista, estudante de teatro, sente como “grande desafio” este papel “muito interessante de se trabalhar”.                                                                                                                                                                                                                                 

Em palco apresentam-se cristãos de várias idades, de estudantes a trabalhadores, de grupos de jovens, catequistas, cristãos empenhados em transmitir a mensagem cristã.

“A música é sempre uma ajuda, ajuda a rezar como dizia Santa Teresa que quem canta reza duas vezes”, refere a figurante Elisabete Ferreira que pertence a vários grupos na paróquia.

Já para Sofia Carvalho, a protagonista, este musical é uma “mais valia” para deixar que “a fé, a religião, deixem de ser algo aborrecido” e passar a mensagem que “cativa as pessoas”.

“Diana”, em exibição nos dias 26 e 27 de abril, está no centro do programa ECCLESIA na Antena 1, da rádio pública, esta terça-feira, pelas 22h45.

SN/OC

Partilhar:
Share