D. João Marcos fala da sua experiência em isolamento e deixa certeza: «O Senhor ama-nos muito»

 

Beja, 06 abr 2020 (Ecclesia) – D. João Marcos, bispo de Beja, deseja que a celebração da Páscoa em casa, devido à pandemia de Covid-19, seja para os seus diocesanos um momento de celebração e reflexão sobre o sentido para a vida e a morte.

“Peçamos ao Senhor esta alegria, de que nas nossas casas, haja Páscoa, haja a manifestação da vida eterna no amor de Cristo, entre os irmãos. Uma Santa Páscoa para todos vós: ânimo, o Senhor ama-nos muito e quer ser amado por nós, amando os nossos irmãos, dando a vida por eles”, refere, na mensagem que enviou à Agência ECCLESIA, com votos pascais.

O responsável católico tem vivido estes dias em casa, acompanhado por seminaristas do ‘Redemptoris Mater’, de Beja.

“Rezamos todos os dias, naturalmente, falamos, procuramos cultivar uma comunhão mais profunda, entre nós. Respondo às mensagens que todos os dias me aparecem, telefono aos padres, respondo aos telefonemas deles, enfim, a vida normal de um bispo”, relata.

O bispo de Beja admite que se sente um dos membros dos “grupos de risco” e diz viver estes dias “confiando no Senhor, esperando nele”.

Queridos irmãos, nós somos mortais, nós morremos. A morte, para nós cristãos, é o óbito, quer dizer, é o encontro com Cristo, nosso redentor, nosso salvador. Na morte, encontramo-nos com ele”.

D. João Marcos recorda um episódio que o marcou, no encontro com uma idosa, num lar, que lhe dizia que “o melhor da vida ainda não aconteceu

“O melhor é o encontro com Cristo, é o dia da minha morte”, referia.

O bispo de Beja confessa que esta frase o marcou “profundamente”, até hoje.

“O melhor da nossa vida é vivermos cada dia como o último, preparando-nos para estar com o Senhor. A Páscoa que vamos celebrar, com estas limitações todas, é isso que nos diz”, assinala.

Ao longo da Semana Santa, a ECCLESIA publica mensagens em vídeo dos bispos portugueses, com a colaboração dos serviços diocesanos, a respeito da celebração da Páscoa em tempos de pandemia.

OC

A Agência Ecclesia agradece às várias dioceses o envio da gravação das mensagens pascais

Partilhar:
Share