O padre Adelino Ascenso recorda os livros como companheiros de vida e encontra-se, ainda criança, junto à fronte de água fresca, que hoje já não existe, na sua aldeia natal, em Leiria.
Já jovem descobriu Máximo Gorki e o livro «As minhas universidades» que o levaram a procurar experiências e encontros, um modo de estar que ainda hoje cultiva na sua vida.

Partilhar:
Share