Cidade do Vaticano, 06 dez 2019 (Ecclesia) – A Santa Sé e a universidade sunita de Al-Azhar propuseram na ONU a criação de um Dia Mundial da Fraternidade Humana, a celebrar anualmente a 4 de fevereiro.

A proposta foi entregue a António Guterres pelos membros do novo Comité Superior criado para promover os objetivos contidos no Documento sobre a Fraternidade Humana em prol da paz mundial e da convivência comum (Abu Dhabi, 4 de fevereiro de 2019).

Este comité integra cristãos, muçulmanos e judeus, sendo presidido pelo responsável do Conselho Pontifício para o Diálogo Inter-religioso (Santa Sé), cardeal Miguel Ángel Ayuso Guixot.

A delegação encontrou-se esta quarta-feira com o secretário-geral da ONU, o português António Guterres, em Nova Iorque, para lhe entregar uma mensagem do Papa Francisco e do grande imã de Al-Azhar, o xeque Ahmed Al-Tayyeb.

Guterres manifestou apreço e disponibilidade para a iniciativa, ressaltando a importância de se “trabalhar ao serviço de toda a humanidade”, indica uma nota divulgada pelo Vaticano.

O secretário-geral da ONU designou o assessor especial para a questão discursos de ódio e prevenção de genocídio, Adama Dieng, como seu representante para acompanhar as atividades propostas e colaborar com o Comité Superior.

OC

Emirados: Papa e grande imã de Al-Aazhar assinam declaração inédita que condena terrorismo e intolerância

 

Partilhar:
Share