Padre e professor universitário Alexandre Palma evoca seu antigo orientador

Lisboa, 24 out 2017(Ecclesia) – O padre e professor universitário Alexandre Palma recorda o papel do padre Henrique Noronha Galvão, que faleceu hoje em Lisboa, no “ensino, reflexão e investigação e projeção internacional da Teologia em Portugal”.

Em declarações à Agência ECCLESIA, o professor da Universidade Católica Portuguesa começa por recordar a ligação do padre Henrique Noronha Galvão ao ensino onde esteve “muitos anos dedicado à docência da Teologia”, na Faculdade de Teologia, em Lisboa.

O padre Alexandre Palma lembra o trabalho “muito intenso” de acompanhamento de vários trabalhos académicos cuja orientação resultava em trabalho de “grande qualidade”.

O sacerdote foi aluno do padre Henrique Noronha Galvão, que foi seu orientador da dissertação de segundo grau canónico, de mestrado.

“Trabalhei sempre em diálogo e proximidade, tive uma ótima relação pessoal e académica”, acrescenta, relançado que o professor jubilado era um “belíssimo orientador de dissertações “muito ponderado, muito equilibrado na reflexão teológica”.

“Creio que nesses colóquios a dois é que percebíamos verdadeiramente a grandeza do professor que tínhamos. Dessa relação mais pessoal, de investigação, é que percebíamos a densidade teológica do professor Henrique de Noronha Galvão”, desenvolveu.

O padre Alexandre Palma destaca o “nível da reflexão e investigação” do professor foi “um dos grandes especialistas” em Santo Agostinho, trabalho fundamental da sua dissertação de doutoramento.

“Essa marca agostiniana sentiu-se sempre no seu pensamento, no seu percurso, obra, na sua reflexão”, observou.

O terceiro vetor do contributo do professor Henrique de Noronha Galvão para a Teologia, “nome incontornável destes últimos 30 anos”, foi a sua “projeção internacional”.

Neste sentido, o padre Alexandre Palma realça o facto de “durante vários mandatos” ter sido membro da Comissão Teológica Internacional (Santa Sé), e diretor da edição portuguesa da Revista Internacional Católica ‘Communio’, sobre fé e cultura.

“Foi um teólogo português que foi além dos espaços lusófonos”, explica, referindo que o seu nome “é conhecido em vários fóruns internacionais”.

O padre Henrique Noronha Galvão faleceu hoje aos 80 anos, um dia após ter feito 58 anos de ordenação sacerdotal.

Depois do curso no Seminário dos Olivais, fez doutoramento em Teologia Dogmática na Universidade de Regensburg, na Alemanha, orientado por Joseph Ratzinger, o agora Papa Emérito Bento XVI, sobre o tema ‘O conhecimento existencial de Deus em Santo Agostinho. Uma leitura hermenêutica das Confissões’.

O professor jubilado da Faculdade de Teologia, da Universidade Católica Portuguesa, nasceu em 1937 e foi ordenado sacerdote no Patriarcado de Lisboa.

CB/OC

Partilhar:
Share