Lisboa, 15 fev 2021 (Ecclesia) – Faleceu hoje a irmã Maria Domingos, fundadora do Mosteiro das Monjas Dominicanas do Lumiar, vítima de Covid-19, disse à Agência ECCLESIA a Província Portuguesa dos Dominicanos.

A Irmã Maria Domingos nasceu a 26 de Fevereiro de 1936, ingressou no Mosteiro das Dominicanas em Fátima e, nos inícios dos anos 80, fundou com outras irmãs o Mosteiro das Monjas Dominicanas do Lumiar, em Lisboa, que se foi caraterizando por uma presença de silêncio no meio da cidade e de promoção do diálogo cultural.

“A irmã Maria Domingos distinguiu-se sempre pela sua forma de estar na Igreja e no mundo: simplicidade, humildade, discrição e muita alegria. Prioresa durante alguns mandatos foi sempre a alma do mosteiro, abrindo as suas portas e portões às várias pessoas e grupos que viam no mosteiro um lugar de acolhimento e de paz”, escreve o frei Filipe Rodrigues numa nota enviada à Agência ECCLESIA.

Numa entrevista ao Jornal Voz da Verdade, a Irmã Maria Domingos afirmava que o isolamento das monjas tinha o objetivo de afirmar a necessidade de “um sentido profundo” que todas as coisas têm de ter.

“Quando se fala de monjas e de monges fala-se de alguém que parece estar fora do mundo. Se estamos, de certo modo, num espaço protegido, diferente, é para dizer aos outros que as coisas têm que ser investidas de um sentido profundo e é para isso que nós estamos aqui. Fazemos tudo o que todas as outras pessoas fazem. Os gestos que Jesus fez eram os mesmos de todos: comer, dormir, trabalhar”, afirmava a Irmã Maria Domingos.

Ao longo de mais de duas décadas, as Irmãs Dominicanas do Lumiar organizaram debates mensais sobre temáticas relacionadas com a evangelização no contexto atual, contando com a colaboração, como conferencistas e dinamizadores de ciclos temáticos, dos padres dominicanos e também do cardeal D. José Tolentino Mendonça.

“Aquela comunidade foi um sinal do que significa viver do trabalho: os doces que fabricavam, os livros que vendiam, as conferências que promoviam, a arte que disponibilizavam fez delas uma verdadeira casa de pregação”, acrescenta o dominicano freio Filipe Rodrigues.

O Mosteiro das Monjas Dominicanas do Lumiar encerrou em março de 2019 e as três irmãs que aí habitavam, nomeadamente a irmã Maria Domingos, foram viver para o Mosteiro de Fátima.

Esta terça-feira, às 19h00, vai ser celebrada a Missa exequial da irmã Maria Domingos,  transmitida em https://www.youtube.com/freifilipeop.

PR

Testamento da Irmã Maria Domingos

Partilhar:
Share