Pe. Vírgilo natunes tomou posse como Reitor do Santuário de Fátima. Bispo local quer Santuário que seja mais do que um «centro de serviços religiosos» O novo Reitor do Santuário de Fátima, Pe. Virgílio Antunes, tomou posse do seu cargo esta Quinta-feira, na igreja da Santíssima Trindade, assumindo que são os peregrinos a “razão de ser” deste local de culto, destinado a responder às aspirações mais profundas da humanidade. Depois de admitir que Fátima desperta “dúvidas e perplexidades” em “muitas pessoas e sectores”, a primeira saudação deste responsável serviu para definir o Santuário como um “lugar de afirmação e cultivo da fé cristã, votado a uma especial veneração de Nossa Senhora, centro de convergência de multidões de famintos de Deus e fonte de uma paz duradoura a construir”. A cerimónia foi presidida pelo Bispo de Leiria-Fátima, D. António Marto, e contou com a presença de três Bispos eméritos, cerca de uma centena de sacerdotes e várias centenas de fiéis, para além de autoridades civis e militares. Além do novo reitor, tomou posse o novo administrador do Santuário, Pe. Cristiano Saraiva, e assinalaram-se jubileus sacerdotais de membros do clero da Diocese. D. António Marto desafios os presentes a fazer do Santuário mais do que um “centro de serviços religiosos”, destacando que se vive num clima de “eclipse cultural de Deus” na actual cultura pós-moderna, “tempo providencial para ir ao essencial, ao coração da fé”. O prelado falou da “projecção mundial” deste espaço, onde passam todos os anos 5 milhões de peregrinos, falando da “relevância da missão” de Fátima em Portugal e no mundo, num momento em que são muitos os que empreendem a “busca de Deus”. Este “coração espiritual do país”, acrescentou, é um “símbolo da paz, da reconciliação e da unidade de corações, de povos e de culturas”. D. António Marto destacou os desafios colocados pela “debilidade do pensamento, precariedade dos afectos, relativismo moral”, defendendo a necessidade de investir na qualidade e diversificação da oferta que é oferecida no acompanhamento dos peregrinos de Fátima. O Pe. Virgílio Antunes será o primeiro Reitor inserido no quadro dos novos Estatutos de Fátima, que fazem deste espaço um Santuário Nacional, facto destacado pelo próprio e pelo Bispo de Leiria-Fátima. O novo Reitor pediu mesmo que este novo Estatuto “seja um grande auxílio para que não faltem ao Santuário os meios humanos, concretamente os meios humanos, concretamente os sacerdotes necessários, para o seu serviço”. Este responsável confessou que a sua relação com Fátima vem desde os tempos de criança e disse admirar a força deste espaço, presente “no que via tanto em Portugal como no estrangeiro, à simples evocação do nome Fátima”. “É algo que nos comove e nos ultrapassa, é algo que os homens não controlam”, prosseguiu. A passagem de testemunho aconteceu numa simbólica “entrega das chaves da reitoria” por parte de Mons. Luciano Guerra, Reitor cessante e uma das faces mais visíveis de Fátima ao longo dos últimos 35 anos. Ao seu sucessor, prometeu acompanhamento na oração, “no pensamento, na palavra, na acção e, se necessário, no silêncio”, desejando que possa permanecer no cargo durante “muitos anos”. D. António Marto quis deixar a Mons. Luciano Guerra uma palavra de gratidão – também em nome do episcopado português – pelo desempenho na “árdua, nobre e bela missão” de Reitor do Santuário de Fátima, tempo durante o qual o Santuário conheceu “um novo impulso” e que deixa “marcas indeléveis” na história de Fátima. Do novo Reitor, destacou a “sólida formação teológica” e a experiência pastoral, que nos últimos anos passou pelo Santuário de Fátima, no serviço dos peregrinos. O Pe. Virgílio quis também deixar uma palavra de agradecimento a Mons. Luciano Guerra, assegurando ainda que a acção futura “tem de ter a marca da continuidade, para que tenha a marca da fidelidade à história e ao Deus que a conduz”. Programa espiritual Posteriormente, na Capelinha das Aparições, o novo Reitor falou de Fátima como um lugar que deixa “apelos de conversão como caminho para a paz pessoal, familiar e universal”. Na sua oração, ficou claro que o programa espiritual para este novo ciclo inclui elementos presentes desde as Aparições de 1917 –o terço, a paz, a luz, o amor, a conversão dos pecadores -, mas também elementos que se têm vindo a afirmar nos últimos anos, em especial a devoção à Trindade, hoje consagrada na nova igreja que toma o seu nome. O final da oração retomou ideias centrais das Aparições, rezando a Maria para que “seja difundida a vossa mensagem, para que triunfe o vosso coração imaculado, para que encontrem a salvação os vossos peregrinos”. O novo Reitor é nomeado pelo Bispo de Leiria-Fátima para um mandato de cinco anos. Notas Biográficas O P. Virgílio do Nascimento Antunes, de 46 anos de idade, é natural de São Mamede (Batalha) e presbítero da Diocese de Leiria-Fátima. Frequentou o Seminário Menor de Leiria e fez o Curso Filosófico-Teológico no Instituto Superior de Estudos Teológicos de Coimbra. Após ter completado os estudos, fez estágio pastoral nas paróquias de Marinha Grande e Milagres, em 1984 e 1985. Durante este tempo leccionou a disciplina de EMRC na Escola Preparatória da Marinha Grande. Depois da ordenação sacerdotal, em 1985, prestou serviço pastoral nas paróquias da Barreira e Cortes, até 1992. De 1985 a 1992 foi formador no Seminário Diocesano de Leiria, membro do Secretariado Diocesano da Pastoral Vocacional e Director do Pré-Seminário, tendo sido o responsável pela sua instituição e estruturação inicial, em 1988. Durante estes anos leccionou no ensino secundário as disciplinas de Religião, Português e História. De 1992 a 1996 realizou estudos de especialização em ciências bíblicas, no Instituto Bíblico de Roma e na Escola Bíblica de Jerusalém, tendo obtido o mestrado e licenciatura canónica em Exegese bíblica. A sua investigação de especialização foi sobre o Evangelho de São Lucas. Tendo regressado à Diocese de Leiria-Fátima, em 1996, foi nomeado Reitor do Seminário Diocesano de Leiria, funções que desempenhou até 2005. Durante estes anos implementou e desenvolveu o “Ano Propedêutico” para candidatos ao sacerdócio de diversas dioceses do País. Assumiu diversas tarefas no campo da formação de seminaristas em várias dioceses, através de cursos, conferências e retiros. Entre os anos 1985 e 1992, escreveu para o “Diário de Leiria” durante 70 edições, uma coluna semanal sobre a Palavra de Deus. No jornal diocesano “A Voz do Domingo” escreveu durante 30 edições um artigo sobre temática vocacional. Desde que se encontra ao serviço do Santuário de Fátima, tem colaborado regularmente no órgão oficial desta instituição “A Voz da Fátima”. De 2000 a 2005 foi Director do jornal semanário “O Mensageiro”, onde publicava uma coluna semanal de opinião. Ao longo dos anos do seu ministério sacerdotal acompanhou continuamente equipas de casais, integrou o Conselho Pastoral Diocesano, o Conselho Económico, a Comissão para a Formação Permanente do Clero e foi Secretário do Conselho Presbiteral. No campo académico tem exercido funções docentes na área da teologia bíblica, da língua grega e da língua e cultura hebraica. É docente, desde 1996, no Instituto Superior de Estudos Teológicos de Coimbra, onde integra a Direcção. Exerce ainda funções de docência no Centro de Formação e Cultura de Leiria, no Seminário Diocesano de Leiria e ocasionalmente na Universidade Católica Portuguesa. Tem proferido diversas conferências na área da sua especialidade em cursos, seminários e jornadas. Colaborou numa nova edição da Bíblia (“Bíblia dos Capuchinhos”), traduzindo do original grego e comentando a Carta aos Hebreus. Publicou alguns artigos de especialidade: “Jesus e o dom do Espírito” (Revista Communio), “A Criação na Bíblia” (Revista Dabar), “O Inferno na Mensagem de Fátima” (Publicações do CFC), “Seminário, casa e escola de comunhão” (Actas do Simpósio do Clero). Nos últimos anos tem elaborado os temas de estudo para o “Boletim da Mensagem de Fátima”. Desde 2005 é Delegado Episcopal para o Diaconado Permanente. Desde 2000 é Juíz do Tribunal Eclesiástico. É membro do Colégio de Consultores, desde 2001. Encontra-se ao Serviço do Santuário de Fátima desde Setembro de 2005. Fonte: Santuário de Fátima FOTO: «Família Cristã»/Ricardo Perna Notícias relacionadas • Saudação do Padre Virgílio Antunes na tomada de posse como Reitor do Santuário de Fátima •Intervenção de D. António Marto na tomada de posse do novo Reitor do Santuário de Fátima • Palavras de Mons. Guerra no momento de entrega da chave da Reitoria • Novo Reitor consagra-se a Nossa Senhora de Fátima • Acto de agradecimento de Mons. Luciano Guerra, Reitor cessante do Santuário de Fátima

Partilhar:
Share