Bento XVI nomeou esta Quarta-feira como novo Bispo de Hong Kong D. John Tong Hon, até agora coadjutor da mesma Diocese. O prelado substitui assim o respeitado Cardeal Zen Ze-kiun, que renunciou ao cargo por ter atingido a idade limite estabelecida pelo direito canónico. O Agora bispo emérito de Hong Kong escreveu uma mensagem pastoral para a Páscoa, definida por ele como uma “carta familiar”, com a qual se despediu dos fiéis da Diocese que liderou durante 12 anos. O Cardeal destaca o compromisso em favor da Igreja perseguida na China. “A Igreja na China, à qual pertencemos, não teve liberdade e foi perseguida por mais de 50 anos. E no recente encontro da Comissão (no Vaticano, ndr), recebemos a notícia da prisão de D. Jia Zhiguo, de Zhengding”, lamenta. Para o futuro, assegura, que ocupar-se ainda mais da Igreja chinesa, “que precisa da nossa preocupação e dos nossos cuidados”. O Cardeal Zen, de 77 anos, nasceu em Xangai. Foi ordenado sacerdote na família salesiana, em 1961. Estudou em Roma, obtendo doutoramento, e ensinou no seminário dos salesianos. Após ser nomeado pelo Papa João Paulo II como Bispo de Hong Kong, assumiu uma postura ousada na luta pela liberdade e pelos direitos humanos e é um respeitado defensor da liberdade religiosa dos católicos da China continental. (Com Rádio Vaticano)

Partilhar:
Share