Foto: Agência Ecclesia/MC

Foi com grande tristeza que recebemos a inesperada notícia do falecimento de Anacleto Oliveira, aos 74 anos de idade, vítima de um acidente de viação. Tinha celebrado recentemente 50 anos de Ordenação Sacerdotal e 10 anos como Pastor da Diocese de Viana do Castelo.

Estamos em sintonia com os sentimentos emitidos hoje pela sua Diocese: “As circunstâncias excecionais que nos envolvem aconselham-nos a uma oração reforçada, assim como à serenidade e tranquilidade próprias de quem coloca o seu coração no Senhor”.

Eram conhecidas as competências de D. Anacleto como biblista e homem de cultura, constantemente atento às realidades concretas da nossa sociedade, extremamente dedicado aos sacerdotes e aos fiéis que servia pastoralmente, sempre solícito nas ações comuns da Igreja em Portugal.

“Fica-nos a memória amiga de uma mente aberta e esclarecida acerca da Igreja, que nos animou durante tanto tempo e que, por isso mesmo, nos dá o conforto de dizer que ele, junto de Deus, há de continuar a acompanhar-nos”, assim se exprimia esta noite D. José Ornelas, Presidente da CEP.

Depois de integrar vários organismos da Conferência Episcopal Portuguesa ao logo de quinze anos como Bispo, entre eles como membro do Conselho Permanente nos últimos seis, D. Anacleto presidia à Comissão de Tradução da Bíblia para português a partir dos textos originais e, desde junho passado, era Presidente da Comissão Episcopal da Liturgia e Espiritualidade.

Agradecemos ao Senhor por tantos e bons trabalhos que D. Anacleto exerceu entre nós, rezamos para que o acolha na sua comunhão, concedendo-lhe o eterno descanso nos esplendores da luz perpétua, e desejamos que seja nosso intercessor no Coração de Deus Pai, alimentando com fé e esperança todos os que sofrem por esta inesperada partida.

Lisboa, 18 de setembro de 2020
Secretariado Geral da CEP

 

Partilhar:
Share