Outros três seminaristas tinham sido libertados

Lisboa, 02 fev 2020 (Ecclesia) – Um jovem seminarista católico foi assassinado, após ter sido sequestrado a 8 de janeiro com outros três colegas, entretanto libertados, anunciou D. Matthew Hassan Kukah, bispo de Sokoto.

“Com pesar no coração, informo que o nosso querido filho Michael foi assassinado pelos bandidos, numa data que não podemos confirmar. Ele e a esposa de um médico foram arbitrariamente separados do grupo e mortos”, assinalou o responsável católico, em comunicado.

A informação foi divulgada pela fundação pontifícia Ajuda à Igreja que Sofre e o grupo de comunicação ACI, especializado em informação sobre a Igreja Católica.

Michael Nnadi, de18 anos, foi sequestrado no Seminário do Bom Pastor em Kaduna, no centro da Nigéria, juntamente com Pius Kanwai (19), Peter Umenukor (23) e Stephen Amos (23).

A identidade do grupo que levou a cabo o ataque não é público, mas estima-se que esteja em causa a ação de um bando criminoso que procura de extorquir dinheiro, afastando o envolvimento dos grupos radicais islâmicos que perseguem os cristãos naquele país africano.

OC

Partilhar:
Share