Conferência Episcopal quer manter papel de mediação na crise política

Lisboa, 30 jul 2018 (Ecclesia) – O cardeal Leopoldo José Brenes, arcebispo de Manágua, agradeceu a manifestação de apoio à Conferência Episcopal da Nicarágua, que levou milhares de pessoas às ruas do país, este sábado.

“Todos os bispos da Nicarágua assumiram o pedido da presidência para participar, como mediadores e testemunhas [no diálogo nacional]; fazemo-lo com uma atitude de serviço, oferecemos um serviço, mas não procuramos ser reis, nem presidentes, nem ministros, nada disso, somos apenas servos”, disse o responsável católico.

Os bispos têm sido chamados “golpistas” pelo governo de Daniel Ortega, o qual enfrenta manifestações populares de contestação, que em três meses já provocaram 448 mortes.

A imagem de Nossa Senhora de Cuapa abriu a ‘Peregrinação pelos nossos bispos, defensores da verdade e da justiça’, que percorreu mais de seis quilómetros até à Catedral de Manágua. com bandeiras da Nicarágua e do Vaticano.

O apoio da Igreja Católica às pessoas atingidas pela repressão policial tem gerado vários ataques de apoiantes do governo, com agressões físicas e profanações de templos.

OC

Partilhar:
Share