Administro apostólico de Braga evoca limitações impostas pela pandemia

Foto: Santuário do Bom Jesus

Braga, 17 dez 2021 (Ecclesia) – O administrador apostólico de Braga, D. Jorge Ortiga, convidou na sua mensagem para o próximo Natal à construção de um mundo “mais irmão e solidário”, face às consequências da pandemia.

“O Natal, ainda em pandemia e com tantas limitações, será belo e ajudará a encarar o futuro com maior seriedade. Vamos semear estrelas no lugar onde estivermos? A aurora começará a raiar”, escreve, num texto divulgado online.

O responsável católico assinala que o Natal “foi sempre tempo de sonhos”, apontando a uma “Igreja sinodal e samaritana como fermento de um mundo mais irmão e solidário”.

“Queremos que tudo resulte da vontade de viver a caridade intensamente, não de um modo teórico, mas com gestos. Os gestos identificam-nos e geram esse mundo novo iniciado em Belém”, acrescenta.

O administrador apostólico da Arquidiocese de Braga evoca a “noite da pandemia”, sugerindo “estrelas” de solidariedade e fraternidade.

“Merecemos uma sociedade de maior confiança com sentimentos externos de verdadeira felicidade”, aponta.

Esta quinta-feira, em Braga, a Confraria do Bom Jesus apresentou um novo presépio que assinala ações já tomadas no âmbito da encíclica ‘Laudato Si’, do Papa Francisco, e as tradições católicas minhotas.

“A peça, concebida por Vicente Craveiro – artista e secretário da Confraria –, representa, para além do nascimento de Jesus, as tradições do Minho, as romarias e procissões, a música, as profissões, a natureza, o artesanato, entre outros elementos”, informa uma nota da Arquidiocese de Braga.

OC

Partilhar:
Share