Lisboa, 04 jul 2011 (Ecclesia) – A Juventude Agrária Rural Católica (JARC) da diocese de Lisboa promoveu, este domingo, uma feira rural em Santa Susana (S. João das Lampas, Sintra) para “mostrar produtos hortícolas e angariar fundos para diversas iniciativas”.

Em declarações à Agência ECCLESIA, Tânia Bruno, animadora diocesana da JARC, referiu que para além da “venda dos produtos vindos da terra”, os participantes mostraram também as suas habilidades “através da música e do teatro”.

A feira rural deu “um grande lucro” que será aplicado para ajudar alguns elementos da JARC que se deslocam cadeiras de rodas, bem como “para os campos de férias”.

Os produtos expostos foram oferecidos pelas pessoas da terra que, através “da sua boa vontade”, são uma “ajuda preciosa” para que este movimento possa executar as suas atividades anuais.

Sendo um meio rural, a maioria dos habitantes de Santa Susana trabalham “na terra” ou “têm uma hortinha em casa”, frisou Tânia Bruno.

A JARC utiliza o método da «Revisão de Vida» – Ver, Julgar e Agir – e tem elementos dos 9 aos 18 anos que após esta faixa etária se tornam animadores do movimento.

Depois de verem o que “está mal” e analisarem “à luz do evangelho” os acontecimentos, os membros deste movimento pretendem “dar respostas que afligem o mundo rural”.

Olhando para a sociedade portuguesa, Tânia Bruno considera que os governos “devem dar mais atenção ao mundo rural” porque “só assim se combate a desertificação”.

LFS

Partilhar:
Share