Encontro da COMECE decorre em Bruxelas

Foto: COMECE

Bruxelas, 24 out 2019 (Ecclesia) – O presidente da Comissão dos Episcopados Católicos da União Europeia (COMECE), cardeal Jean-Claude Hollerich, considerou um “escândalo” a morte de 39 pessoas, encontradas num camião perto de Londres.

“É um escândalo que se continue a morrer assim na Europa, como cristãos não nos podemos calar”, declarou o arcebispo do Luxemburgo, à margem da assembleia plenária da COMECE, que decorre até sexta-feira, em Bruxelas.

Esta manhã, os bispos que participam no encontro rezaram pelos 39 mortos e as suas famílias, pedindo que a Europa “encontre uma solução justa” para a crise migratória.

39 pessoas foram encontradas mortas esta quarta-feira num camião, que se acredita ter vindo da Bulgária, informou a polícia de Essex, no sudeste da Inglaterra; suspeita-se que as vítimas sejam migrantes e que esteja em causa uma situação de trafico de pessoas.

Um homem da Irlanda do Norte, de 25 anos, foi preso por suspeita de homicídio de 38 adultos e um adolescente.

A assembleia plenária da COMECE conta com a presença do delegado da Conferência Episcopal Portuguesa, D. Jorge Ortiga, arcebispo de Braga.

Os trabalhos centram-se nos desafios que se seguem às eleições europeias de 2019, em particular no que dizer respeito a “políticas ecológicas centradas nas pessoas, famílias e comunidades”.

D. Czeslaw Kozon, bispo de Copenhaga, presidiu esta quarta-feira à Missa pela Europa, afirmando que a reconciliação “é um processo permanente, um instrumento que nunca deve ser colocado longe do alcance”.

OC

Partilhar:
Share