Patrícia Dias, professora e investigadora da UCP, destaca a importância de apresentar valores

Fátima, 27 set 2018 (Ecclesia) – Patrícia Dias, professora e investigadora da UCP, defendeu hoje em Fátima a necessidade de colocar as pessoas no centro do marketing e das aplicações digitais, sublinhando a importância de apresentar “valores partilhados”.

“As pessoas gostam, sobretudo, de marcas com as quais se identificam”, disse aos participantes nas Jornadas de Comunicação Social e Digital, que decorrem em Fátima.

A docente sublinhou que as marcas mais inspiradoras são as que “comunicam porque é que fazem”.

“Os dados ajudam-nos a ser mais eficazes, mas não nos podemos esquecer que, por trás dos números, estão pessoas”, assinalou Patrícia Dias.

A investigadora propôs um marketing digital “eficaz e ético”, num mundo em que é cada vez mais difícil ser “relevante”.

“A postura ética acaba por trazer retorno, a longo prazo”, observou.

Para a especialista da Faculdade de Ciências Humanas da UCP, o digital “não é um conceito isolado” de tudo o que está a acontecer, sendo importante “desenvolver a literacia nos diferentes públicos e em toda as idades”.

A intervenção rejeitou o receio de “substituição do ser humano” pelas tecnologias digitais.

“A proliferação da Inteligência artificial até nos vai fazer valorizar a interação humana”, apontou.

A intervenção e o debate que se lhe seguiu abordaram o perigo das “bolhas de redundância”, que leva a um extremar de perspetivas sobre o mundo.

As Jornadas Nacionais de Comunicação Social e III Jornadas Práticas de Comunicação Digital são organizadas pelo Secretariado Nacional das Comunicações Sociais e pela Rede Mundial de Oração do Papa, oferecendo conferências, workshops e debates com oradores de referência nas áreas da comunicação social e digital.

OC

Partilhar:
Share