Jornalista português, emigrante no Luxemburgo, aponta os “tempos difíceis” na pandemia e espera “poder conseguir vir a Portugal” no verão

https://youtu.be/FY5gZcqTfyU


Lisboa, 21 mai 2020 (Ecclesia) – Álvaro Cruz, jornalista do semanário de língua portuguesa “Contacto”, no Luxemburgo, relatou à Agência ECCLESIA os tempos difíceis durante a pandemia e a forma como “as pessoas se apoiam no jornal”.

“A forma como as pessoas estão a viver esta pandemia, que não tem sido nada fácil, acabam por transmitir a sua experiência diária que tentamos relatar no jornal e no site; tem sido importante porque as pessoas se apoiam bastante no jornal, há pessoas que têm dificuldades em falar francês, e outras línguas, e só têm esta informação do jornal e da rádio Latina”, conta à Agência ECCLESIA.  

O semanário “Contacto”, com uma tiragem de 25 mil exemplares e “a celebrar 50 anos este ano”, tem tentado acompanhar a atualidade, e informa uma “fatia grande da população portuguesa” no Luxemburgo, que atinge os 17%.

“Temos crescido gradualmente, paralelamente à comunidade portuguesa aqui no Luxemburgo, que atinge 17% da população, e esta interatividade, sobretudo através do facebook, tem sido muito importante porque conhecemos muitas histórias que nos fazem chegar, muitas coisas que lhes acontece na vida e, nós, enquanto jornalistas o que queremos é contar histórias, é contar a realidade”, refere. 

Álvaro Cruz emigrou há 24 anos para o Luxemburgo como “jogador de futebol profissional”, depois ingressou no jornalismo, onde “fazia a área do desporto” e, atualmente, trata de vários assuntos.

As pessoas acompanham tudo de casa, os portugueses são fãs de informação, através do jornal e da rádio Latina entramos pela casa das pessoas e acompanhamos a vida dos portugueses no Luxemburgo; as pessoas estão ávidas de informação e as coisas são mais difíceis de se ultrapassar”. 

Em fase de confinamento, devido à pandemia, o jornalista ia apenas “uma a duas vezes por semana à redação”, onde chegam “situações de empresas fechadas, o fator económico e as dificuldades, bem como preocupações em termos de futuro” e em que “o jornal tem sido um apoio importante”.

Com o tempo de verão a chegar, Álvaro Cruz sublinha as “dificuldades e limitações que pode haver nas visitas a Portugal” de muitos emigrantes.

“Sabemos como todos os emigrantes têm vontade de, no verão, regressar a Portugal para passar férias; existem dúvidas em termos de viagens, abertura de fronteiras e limitações que parece que nos estão a querer impedir de passar as férias como até aqui; as saudades são muitas e quando estamos obrigados a estar em casa, apesar de haver todos os meios de contacto, mas aquele abraço fraterno, o beijo à mãe e pessoas de família tem uma grande particularidade na vida de quem vive fora do país”, confessa.

Ao longo desta semana, a Agência ECCLESIA destaca vários projetos de comunicação social, no contexto da celebração do Dia Mundial das Comunicações Sociais que se assinala este domingo, 24 de maio.

O Dia Mundial das Comunicações Sociais foi a única celebração do género estabelecida pelo Concílio Vaticano II, no decreto ‘Inter Mirifica’, em 1963, que se assinala, em cada ano, no domingo anterior ao Domingo de Pentecostes.

SN

Media: Papa alerta para narrativas «falsas» e «devastadoras»

Partilhar:
Share