A psicoterapeuta e psicóloga Márcia Cunha, que coordena o grupo de acompanhamento do luto “Amparo”, na paróquia de Portimão, Diocese do Algarve, afirmou no programa de rádio ECCLESIA que “é preciso tempo” para fazer o luto.

Partilhar:
Share