Como memória facultativa no dia 29 de maio

Cidade do Vaticano, 06 fev 2019 (Ecclesia) – A Congregação para o Culto Divino e a Disciplina dos Sacramentos divulgou hoje o Decreto para a celebração litúrgica do Papa São Paulo VI inscrita no Calendário Romano Geral como memória facultativa, a 29 de maio.

“Considerada a santidade de vida deste Sumo Pontífice, testemunhada nas obras e palavras, e tendo em conta o grande influxo exercitado pelo seu magistério apostólico pela Igreja dispersa por toda a terra, o Santo Padre Francisco, acolhendo a petição e os desejos do Povo de Deus, dispôs que a celebração de São Paulo VI, papa, seja inscrita mo Calendário Romano Geral, a 29 de Maio, com o grau de memória facultativa”, lê-se no decreto publicado hoje na sala de imprensa da Santa Sé.

A Congregação para o Culto Divino e a Disciplina dos Sacramentos informa que a nova memória “deverá ser inserida em todos os Calendários e Livros Litúrgicos para a celebração da Missa e da Liturgia das Horas”, no documento que pode ser consultado no sítio online do Secretariado Nacional da Liturgia da Igreja Católica em Portugal.

O Papa Francisco proclamou como santo Paulo VI, numa Missa com bispos de todo o mundo, que contou com a canonização de outros seis fiéis católicos, a 14 de outubro de 2018, no Vaticano.

Beatificado pelo mesmo Papa, a 19 de outubro de 2014, Paulo VI liderou a Igreja Católica entre 1963 e 1978, período em que encerrou o Concílio Vaticano II; Foi o primeiro Papa a fazer viagens internacionais, entre as quais uma visita a Fátima, a 13 de maio de 1967.

Com nome de batismo João Baptista Montini nasceu a 26 de setembro de 1897 em Concesio (Bréscia), na Itália, e foi ordenado sacerdote a 29 de maio de 1920.

CB

Partilhar:
Share