Lisboa, 29 nov 2018 (Ecclesia) – A Comunidade de Sant’Egídio em Portugal promove hoje uma conferência com Joaquin Martinez, um ex-condenado à pena de morte nos EUA, às 18h30, na Capela do Rato, em Lisboa.

Este ex-condenado esteve 5 anos no corredor da morte até ser considerado inocente, “vai estar em Portugal para dar o seu testemunho” sobre a realidade da pena de morte, informa numa nota enviada à Agência ECCLESIA.

Uma conferência no âmbito da celebração do Dia Internacional das Cidades pela Vida – «Cidades contra a Pena de Morte» –, evento que surgiu, pela primeira vez em 2002, por iniciativa da Comunidade de Sant’Egídio, para assinalar o aniversário da primeira abolição da pena de morte da História, que ocorreu no Grão-Ducado da Toscana, em Itália, no dia 30 de novembro de 1786.

O Dia Internacional Cidades pela Vida representa a “maior mobilização abolicionista a nível internacional, tendo como objetivo de estabelecer um diálogo entre a sociedade e os órgãos governação, com intuito de encontrar uma forma mais elevada e civilizada de justiça, capaz de finalmente renunciar à pena de morte e a qualquer tipo de violência”, acrescenta o comunicado.

O Papa Francisco ordenou a alteração do número do Catecismo da Igreja Católica relativo à pena de morte, cuja nova redação sublinha a rejeição total desta prática.

“A Igreja ensina, à luz do Evangelho, que a pena de morte é inadmissível, porque atenta contra a inviolabilidade e dignidade da pessoa, e empenha-se com determinação a favor da sua abolição em todo o mundo”, pode ler-se  no n.º 2267 do Catecismo, segundo o texto divulgado a 2 de agosto 2018.

LFS

Partilhar:
Share