D. José Policarpo cumpre 75 anos de idade em Fevereiro e revela ter escrito carta de renúncia a Bento XVI, determinada pelo direito canónico

Lisboa, 18 Fev (Ecclesia) – O cardeal-patriarca de Lisboa, D. José Policarpo, revelou hoje ter já escrito a carta de renúncia ao cargo que o direito canónico exige a quem cumpre 75 anos de idade, colocando decisões futuras nas mãos de Bento XVI.

“Ontem (quinta-feira, ndr) mesmo escrevi a carta ao Papa – está previsto no direito canónico que um bispo, quando faz 75 anos, pede ao Santo Padre a resignação do seu mandato e fica à espera da sua decisão”, afirmou, em conferência de imprensa promovida pelo patriarcado de Lisboa.

Antecipando o seu 75.º aniversário, no próximo dia 26, este responsável adiantou que a missiva vai ser entregue na Nunciatura Apostólica, já esta sexta-feira.

“A partir de hoje, eu próprio fico à espera da resposta e da orientação do Santo Padre”, indicou D. José Policarpo, que pediu “bom senso” a respeito desta situação.

“O Santo Padre tem liberdade completa de aceitar imediatamente, de prolongar por mais um ano, a não ser que haja motivos imediatos, mas quando as pessoas estão bem, que graças a Deus é o meu caso, o Santo Padre tem liberdade completa”, declarou.

[[v,d,1826,Cardeal-patriarca fala aos jornalistas sobre o seu 75.º aniversário]]O número 1 do cânone 401 do Código de Direito Canónico determina que qualquer bispo diocesano “que tiver completado setenta e cinco anos de idade” deve “apresentar a renúncia do ofício ao Sumo Pontífice”, que toma uma decisão sobre o caso “depois de examinadas todas as circunstâncias”.

O cardeal-patriarca disse ainda que a sucessão não é um assunto da responsabilidade de “quem sai”, seguindo “um ritmo que está perfeitamente adquirido na Igreja”.

“Eu, aliás, gostaria de ter a influência mínima na escolha do meu sucessor”, prosseguiu, antes de afirmar que a escolha “compete à Igreja, com as suas instâncias normais”, depois de uma “consulta muito ampla”.

José da Cruz Policarpo nasceu a 26 de Fevereiro de 1936 em Alvorninha, Caldas da Rainha, território do distrito de Leiria e patriarcado de Lisboa.

A respeito deste aniversário, o cardeal português disse ter tomado a “opção pessoal” de não falar de si próprio.

“Sou uma pessoa pública, sou uma pessoa com uma missão na Igreja, agora, eu não vou aproveitar esta ocasião para falar de mim”, referiu.

Padre desde 15 de Agosto de 1961, foi ordenado bispo em 1978 e é patriarca de Lisboa desde 1998, após a morte de D. António Ribeiro.

D. José Policarpo foi criado cardeal por João Paulo II em 2001.

A respeito dos 50 anos de ordenação sacerdotal do cardeal-patriarca, que se assinalam em 2011, foi também apresentado um programa específico, promovido pela diocese entre 19 de Março e 25 de Outubro.

As iniciativas, apresentadas aos jornalistas pelo bispo auxiliar D. Joaquim Mendes incluem conferências, lançamento de livros e celebrações litúrgicas, para além de um encontro com os “agentes de pastoral” e, posteriormente, com representantes das famílias do patriarcado.

No dia 15 de Agosto, dia do aniversário da ordenação sacerdotal, celebra-se uma Missa na Sé patriarcal, com o “envio” dos jovens que vão participar na Jornada Mundial da Juventude 2011, em Madrid.

A 25 de Outubro, dia da dedicação da Catedral, tem lugar uma celebração comemorativa em que se espera a participação de vários bispos portugueses.

OC

Partilhar:
Share