Semana Nacional Cáritas 2019 vive o tema “Juntos numa só família humana”

Foto Ecclesia/SN

Lisboa, 16 mar 2019 (Ecclesia) – A semana nacional da Cáritas, que se inicia este domingo, é assinalada em Lisboa na paróquia de Santiago de Camarate, para “ajudar a tomar consciência das periferias” que ali existem e ser “um abanão”.

“Só espero que esta semana, realizada aqui em Camarate, seja como que um abanão para todos nós, sendo já periferia, mas existem periferias para com as quais não podemos estar habituados e esta semana pode ajudar a tomar consciência das periferias que há no território da paróquia”, deseja o pároco Alexandre Ferreira, sacerdote comboniano, em declarações à Agência ECCLESIA.

Durante esta semana as diferentes Cáritas diocesanas, que compõem a rede nacional, promovem um momento de envolvimento público e de animação local; em Lisboa é assinalado em Camarate, Loures, pela ajuda que tem sido dada ao bairro da Torre.

O irmão José Manuel Salvador Duarte, missionário comboniano, está naquela paróquia há dois anos, e apoia o Bairro da Torre, que existe desde a década de 60.

“O bairro com mais de 40 famílias, tem vindo a passar por muitas etapas e diferentes processos, há dois anos que está sem energia elétrica e o nosso trabalho é tentar dignificar a vida destas pessoas que trabalham e têm família”, explica.

“Ainda não há solução para todo o problema e a Igreja tenta ter uma presença amiga, de confiança em  busca de soluções para transmitir a esperança; eles sentem-se à margem de tudo e nós ajudamos na procura de trabalho e cuidamos dos doentes; há ainda o problema da comunidade cigana que vive um drama cultural por não conseguir os seus rendimentos do comércio”, acrescenta o missionário comboniano.

Foto Ecclesia/SN

“Juntos, numa só família humana” é o tema que serve de mote a esta semana nacional Cáritas e, segundo o irmão José Manuel, é ali no bairro da Torre que se vê mesmo uma só família humana, “onde se vive o evangelho”.

É ali entre as barracas com telhados de amianto que Ricardina Cuthbert fala com a Ecclesia.

Ao fundo levantam os aviões e o barulho grandioso contrasta com a precariedade daquele bairro a céu aberto; a “mãe do bairro” vive no bairro da Torre há 22 anos e é mentora da associação de moradores, destaca a ajuda da Cáritas diocesana de Lisboa.

“Tem sido uma ajuda muito boa, nos momentos aflitos, como o incêndio de 2016, trouxe roupas, alimentos e muita ajuda para o bairro. Vivemos sem luz, não conseguimos congelar os alimentos, lavamos roupa à mão e não conseguimos aquecer as casas… a Cáritas foi o nosso reforço, trouxe mantas, cobertores e ajudou muito. Graças a Deus que a Cáritas entrou na nossa história”, relata.

A jovem mãe de São Tomé já viu o bairro em várias fases, assistiu à saída de muitas famílias criaram a associação de moradores, formalizaram o bairro e foi mais fácil unir as pessoas, através de festas e momentos, onde convive a comunidade africana e a comunidade cigana .

“Somos um bairro muito unido, um bairro de irmãos, onde eu nao tenho um pão o meu irmão dá-me, se vou ao médico a vizinha fica com o meu filho”, conta.

Ricardina Cuthbert sonha ainda com um novo bairro da Torre onde não seja preciso “sair daqui ninguém” mas que possa “continuar esta união”, que se perde quando as pessoas são realojadas fora desta comunidade.

A semana nacional Cáritas em Lisboa é assinalada na paróquia de Camarate, Loures, onde várias iniciativas decorrem para esta sensibilização.

O Dia Nacional Cáritas é assinalado a 24 de março e durante a semana vai realizar-se o peditório público por todo o país.

No programa de rádio Ecclesia, na Antena 1, de segunda a sexta-feira, pelas 22h45, vão ser dados a conhecer vários testemunhos de ajudas da Cáritas em Portugal.

SN

 

Partilhar:
Share