Irmãos vão ser ordenados diáconos no domingo, no Mosteiro do Jerónimos, com outros 12 candidatos ao sacerdócio

Lisboa, 26 nov 2021 (Ecclesia) – Os irmãos Pedro e Afonso Sousa são gémeos, não entraram ao mesmo tempo para o seminário do Patriarcado de Lisboa mas vão ser ordenados diáconos no mesmo dia, no domingo, 28 de novembro, às 15h30, no Mosteiro dos Jerónimos.

“Fez Deus coincidir os nossos caminhos e hoje estamos às portas da ordenação juntos, e é muito bonito como quis Deus que fosse no mesmo dia”, disse Pedro Sousa, no Programa ECCLESIA, desta sexta-feira, transmitido na RTP2.

O jovem seminarista recordou que a caminhada vocacional não começou ao mesmo tempo, entrou “um ano mais cedo” para o Seminário de Penafirme, no 10.º ano de escolaridade.

“O Pedro entrou primeiro porque o Senhor o chamou primeiro. Eu estava na Escola Salesiana e mantive os encontros vocacionais”, acrescentou Afonso Sousa que entrou no seminário para o 11.º ano, em 2013.

“Desde aí estamos no mesmo ano de seminário e é uma alegria muito grande. Fomos partilhando o caminho em conjunto e mesmo para a família é uma alegria muito grande, estão contentes com os nossos passos”, desenvolveu.

Segundo Afonso Sousa, o que importa” é seguir Jesus e como isso é bom”, cada um ao seu ritmo, cada um no tempo que lhe é dado.

“Ainda que sejamos gémeos aquela altura da adolescência era a que queríamos estar mais separados, porque queríamos ter a nossa independência”, explicou Pedro Sousa.

Neste âmbito, lembra que quando foi para o pré-seminário de Lisboa convidou logo o irmão gémeo Afonso para “experimentar” porque gostava muitos dos encontros.

“Dizia que não, que era uma coisa que era minha. Hoje é uma alegria estar na mesma casa do que o Afonso”, acrescentou.

Pedro Sousa, que entrou para o seminário há 10 anos, que “são vários anos de formação”, lembra que no caminho também existiram dúvidas e o “maior momento” foi quando passaram para o seminário maior, e a vida “é posta em perspetiva”.

“Parece que o chamamento inicial, que é tão empolgante, se vai perdendo e vamos aprendendo a configurar-nos de outra forma mas é verdade que há uma certa altura em que há dúvidas”, explicou.

“E saber que o caminho é uma fidelidade ao Senhor constante e já não temos este ímpeto inicial e como é bom perceber que temos de ir respondendo no dia-a-dia, mesmo no meio destas dificuldades”, acrescentou Afonso Sousa.

Esta entrega de vida, explica o jovem seminarista, “é um espanto” quando falam com os amigos sobre a consagração, “ser celibatários”, porque “fazer um compromisso para sempre, perene, não é a lógica atual do mundo”.

“O objetivo de vida: Caminhar para a santidade, isso está muito presente na nossa vida desde miúdos, as pessoas conheciam-nos por falarmos de santidade. Ser padres é a forma de nos configurarmos a Jesus para caminhar para a santidade”, desenvolveu Pedro Sousa.

Numa nota enviada hoje à Agência ECCLESIA, o Patriarcado de Lisboa informa que vão ser ordenados 14 candidatos ao diaconado, com vista ao sacerdócio, este domingo, 28 de novembro, às 15h30, no Mosteiro dos Jerónimos.

D. Manuel Clemente vai ordenar oito alunos dos seminários diocesanos – Seminário Maior de Cristo Rei dos Olivais e Seminário Redemptoris Mater, em Caneças – e seis de congregações religiosas – da Ordem Franciscana, dos Missionários do Verbo Divino e dos Missionários da Consolata.

O Patriarcado de Lisboa vai transmitir as ordenações diaconais no seu sítio online, em www.patriarcado-lisboa.pt, e pelas redes sociais (Facebook e YouTube).

HM/CB

Partilhar:
Share